Escolha de acordo com o seu perfil. E planeje muito

Preferências pessoais devem ser o primeiro fator a considerar na hora de escolher um destino para intercâmbio. Se não gosta de frio, esqueça lugares em que a temperatura média seja baixa ou deixe para ir no verão. Residências estudantis e apartamentos dentro de câmpus de universidades tendem a ser mais animados, enquanto as casas familiares possivelmente exigirão jogo de cintura para o estudante se adaptar aos hábitos e estilo de vida dos anfitriões. Em compensação, costumam garantir refeições mais equilibradas e boas dicas sobre o destino.

Felipe Mortara, O Estado de S.Paulo

29 Maio 2012 | 03h10

Detalhes assim fazem toda a diferença no sucesso da viagem, segundo a presidente da Belta, associação que reúne operadores de intercâmbio do País, Maura Leão.

Além de procurar curso, hospedagem e destino que tenham a ver com o seu perfil, ela destaca a importância de preparar os documentos necessários com bastante antecedência - visto de estudante e vacinas específicas não são itens que se possa providenciar em cima da hora. Fazer um bom seguro (obrigatório em alguns países) ajuda a embarcar com mais tranquilidade.

Ou seja, pesquisar e planejar muito bem são etapas indispensáveis ao sucesso do intercâmbio. Para isso, visite feiras sobre o tema e procure agências de confiança, credenciadas em associações como a própria Belta. Conversar com quem já fez intercâmbio também ajuda - reduz a insegurança do estudante e, se for o caso, também dos seus pais.

Mais conteúdo sobre:
Intercâmbio perfil viagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.