Mejor Calidad/EFE
Mejor Calidad/EFE

Família morre após cair em cratera de vulcão na Itália

Pais tentaram resgatar menino de 11 anos que ultrapassou barreira de segurança no campo vulcânico de Solfatara

O Estado de S. Paulo

12 Setembro 2017 | 19h08

Um casal e seu filho de 11 anos morreram no campo vulcânico de Solfatara, perto de Nápoles. O acidente aconteceu após o garoto cruzar a barreira de segurança que isola os visitantes das crateras. Ao tentar resgatar o filho, o pai, de 45 anos, e a mãe, de 42, caíram dentro do buraco, conhecido como Bocca Grande.

 

Segundo as autoridades,a causa da morte mais provável é a inalação dos gases tóxicos presentes dentro da cratera, mas apenas a autópsia poderá determinar com 100% de certeza. O buraco emite vapor de água na temperatura de 160 graus centígrados, além de vapores venenosos se inalados por humanos.

 

O único sobrevivente foi o segundo filho do casal, de 7 anos, que permaneceu atrás da barreira de segurança. A família estava em viagem de férias, segundo informações da agência de notícias Reuters.

 

Solfatara é uma das muitas crateras vulcânicas na área conhecida como Campi Flegrei, cerca de 20 quilômetros a oeste de Nápoles. Está aberto para visitação desde 1900. O buraco tem uma proteção de madeira no entorno, para impedir que os turistas se aproximem demais. / COM REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Nápoles [Itália]Vulcão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.