Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Férias em alto-mar: 12 coisas que você precisa saber sobre a temporada de cruzeiros

A partir de novembro, Pullmantur, Costa e MSC – com o novíssimo Seaview – movimentam o litoral brasileiro com seis navios

Karen Abreu, Especial para O Estado

11 Setembro 2018 | 05h00

O otimismo está de volta. Depois de algumas temporadas de encolhimento no número de transatlânticos navegando em águas brasileiras, o que ocasionou a redução na quantidade de leitos e roteiros oferecidos, o verão 2018/2019 parece vislumbrar dias melhores para o setor de cruzeiros. Como foi nos últimos dois anos, está confirmada a vinda de seis navios. Porém, a oferta de vagas a bordo aumentou, fruto do maior tamanho dos gigantes – o primeiro a chegar por aqui é o MSC Fantasia, em 24 de novembro; a temporada acaba em 31 de março de 2019.

Veja também:

+ Conheça os navios que vão percorrer o litoral nesta temporada

“Serão oferecidos quase 500 mil leitos, número 15% maior que o da temporada passada”, explica Marco Ferraz, presidente da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia Abremar), braço nacional da associação que reúne as principais empresas do setor no mundo. Serão 133 roteiros, num total de 585 escalas. “Há grande chance de um novo porto, como Arraial do Cabo (RJ), Vitória (ES), Itaparica (BA) ou São Francisco do Sul (SC) ser testado ainda nesta temporada”, afirma Ferraz. 

Os ventos que sopram a favor dos cruzeiros também foram sentidos pela operadora de turismo CVC, que tem nas viagens marítimas nacionais um de seus nichos mais fortes. Só no primeiro semestre, a empresa vendeu em torno de 15% a mais de roteiros para embarque na nova temporada, em comparação com o mesmo período de 2017. Isso demonstra que os turistas estão retomando a compra antecipada de seu pacote, atraídos por benefícios concedidos pela operadora, como parcelamento em 12 vezes e entrada para 60 dias, ou pelas companhias donas dos navios, a exemplo do desconto de 50% para o segundo passageiro e gratuidade para o terceiro viajante na mesma cabine.

Estrela da vez 

O grande responsável pelo aumento da oferta de leitos é o Seaview, assunto da última edição do Viagem. Trazido pela MSC, o navio inaugurado em junho tem capacidade para 5.300 passageiros e 1.413 tripulantes, o que faz dele o maior e mais moderno transatlântico a cumprir uma temporada no Brasil. 

Não é só: inspirado nos condomínios de praia de Miami, cujos projetos primam por colocar o morador praticamente dentro do mar, e usando muito vidro para privilegiar a entrada de luz natural, o Seaview é a concretização de um projeto audacioso, que conta com uma das maiores áreas ao ar livre a bordo de uma embarcação turística. “Ele oferece uma nova experiência, em que passageiros na altura dos deques 7 e 8 vão ficar praticamente cara a cara com o mar. É quase como estar num iate”, conta o diretor-geral da MSC no Brasil, Adrian Ursilli. “Trazer um navio nesses moldes é uma aposta alta, confirma nosso interesse e confiança no Brasil”, completa.

Além do Seaview, que em 2 de dezembro chega a Salvador e quatro dias depois em Santos, onde ocorrerão seus embarques, e realizará cruzeiros para as praias do Sul e Sudeste e para as baianas Salvador e Ilhéus, a MSC ainda participa da temporada com os navios Poesia e Fantasia. Com saídas também de Santos, o primeiro faz itinerários rumo à Bacia do Prata, parando em Buenos Aires, Montevidéu e Punta del Este. Já o Fantasia centra suas partidas no Rio, operando no revitalizado Porto Maravilha. Dali, zarpa para minicruzeiros e rotas de sete ou oito noites para o Nordeste ou a Argentina e o Uruguai. 

Velhos conhecidos

Como no verão passado, a Costa Cruzeiros volta ao País com o Favolosa e o Fascinosa. O primeiro sairá de Santos e fará minicruzeiros e viagens de até nove noites, seja pelas praias do Sul, Sudeste e da Bahia ou pela Bacia do Prata. O segundo terá o Rio de Janeiro como ponto de partida de roteiros longos rumo aos vizinhos Uruguai e Argentina. A região, aliás, recebe duas edições do Cruzeiro Premium, cuja proposta é fazer apenas a rota de ida ou de volta a Buenos Aires, de modo que o passageiro permaneça o tempo que quiser na cidade. 

O sexto participante da temporada é outro velho conhecido dos brasileiros: o Soberano (ou Sovereign, como é chamado em águas internacionais), trazido pela armadora espanhola Pullmantur, e recém revitalizado. Única embarcação a operar no sistema all-inclusive – em que taxas, gorjetas e bebidas alcoólicas estão embutidas no valor do cruzeiro –, ele singrará exclusivamente o litoral nacional. Com embarques em Santos e no Rio de Janeiro, os roteiros de até sete noites contemplam destinos como Búzios e Balneário Camboriú.

Como uma viagem marítima vai além de escolher o navio e o roteiro, confira, nas próximas páginas, respostas a 12 perguntas básicas antes de subir a bordo. E o raio X dos gigantes que aportam por aqui nesta temporada

Roteiros incluem destinos nacionais como escalas

Outros 30 transatlânticos também poderão ser vistos em nossa costa nos próximos meses. O MSC Orchestra, com base em Buenos Aires, fará roteiros passando pelo litoral brasileiro entre novembro e março. O Azamara Pursuit fará uma viagem de 16 noites, saindo em 22 de dezembro de Buenos Aires, que inclui Rio (para o réveillon), Paraty, Búzios e Santos, para então rumar ao Uruguai e à Argentina. No dia 24 de fevereiro, parte para novo cruzeiro, de 14 noites, com escalas em Santos, Ilhabela, Búzios, Rio, Punta del Este e término em Buenos Aires. 

Já o Crystal Symphony para em Macapá, Santarém e Manaus em sua rota de 24 dias que passa pelo Caribe, com saída em 8 de novembro de Fort Lauderdale (EUA). O navio também vai a Recife, Salvador e Rio em duas outras viagens, saindo de Nova Orleans (8 de janeiro) e de Curaçau (11 de janeiro). 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.