Sandra Regina Carvalho/Estadão
Sandra Regina Carvalho/Estadão

Confira 7 lugares para comer bem em Toronto

Na cidade do Canadá, comer também é uma arte

Sandra Regina Carvalho, O Estado de S. Paulo

06 Junho 2017 | 04h30

A diversidade que Toronto exibe nas ruas, museus e galerias vai também à mesa. Na cidade, comer é arte. 

Frank art.food.talk.

Com decoração casual e elegante, oferece um cardápio fresco, sazonal e sofisticado. A apresentação dos pratos não nos deixa esquecer que estamos em uma galeria de arte. De terça a sexta-feira, o espaço Cinq-à-Sept tem um cardápio leve para a happy hour. Há menus com entrada, prato principal e sobremesa a preços fixos no almoço (35 dólares, R$ 84) e no jantar (45 dólares, R$ 108). 

Luma

Instalado no segundo andar do TIFF Bell Lightbox, palco que recebe, em setembro, o concorrido festival internacional de cinema de Toronto, o Luma serve comida canadense e um pouco internacional. O ambiente moderno parece ter sido pensado para cair no gosto do público ligado em imagem e tendências que frequenta a região, conhecida como o distrito da mídia e do entretenimento. O salão tem paredes totalmente envidraçadas que deixam ver a King Street, badalada nesse trecho. Pratos principais variam de 20 a 40 dólares (R$ 48 a R$ 96). 

Nota Bene

Aberto em 2008 pelo chef David Lee – britânico que se mudou para o Canadá aos 24 anos –, o Nota Bene é frequentador assíduo das listas de melhores restaurantes de Toronto. O cardápio tem forte presença de frutos do mar e boas opções vegetarianas. No almoço, os pratos vão de 22 a 35 dólares (R$ 52 a R$ 84). Já no jantar podem chegar a 140 dólares para duas pessoas (R$ 336). 

La Société

Bistrô francês localizado no bairro requintado de Yorkville. Linda, a decoração interna inclui um vitral maravilhoso no teto. O terraço na parte externa é um convite nos dias mais quentes. Como bom bistrô francês, as batatas fritas são especiais. Pratos principais no almoço vão de 20 a 42 dólares (R$ 48 a R$ 100). Mas há um cardápio fixo especial durante a semana, mais acessível. 

Kasa Moto

Também em Yorkville, este restaurante japonês é agradável e tem comida muito boa. O tempura de brócolis e o arroz frito estavam deliciosos. A sopa de missô também foi muito elogiada na mesa. Pratos custam de 15 a 40 dólares (R$ 36 a R$ 96). Vale ter atenção ao escolher a mesa: no piso superior, você corre o risco de sentar perto da cozinha e sair de lá com cheiro de comida nas roupas. Melhor ficar no piso inferior. 

Planta

Uma agradável surpresa foi este restaurante, cujo menu, à base de plantas, prega a sustentabilidade no ambiente e na cozinha. Tanto os proprietários quanto o chef se recusam a chamá-lo de vegetariano ou vegano, mas o fato é que não se usa produto animal na elaboração dos pratos. O ambiente moderno atrai os jovens, especialmente para o jantar servido ao som de um DJ. Espere gastar, em média, 27 dólares (R$ 65) no almoço e 44 (R$ 106) no jantar. O Planta também fica em Yorkville.

Tim Hortons

Parece fora de contexto uma rede de fast food entre tantos bons restaurantes, mas esta é genuinamente canadense. A Timmi, como é chamada no país, foi fundada em 1964 pelo jogador de hóquei que lhe empresta o nome. Tim Hortons, aliás, morreu bêbado em um acidente de carro, 10 anos depois de criar os restaurantes. Em 2014, a rede foi comprada pelo Burger King. O combo bebida mais lanche custa 12 dólares (R$ 29).

MAIS: Descubra drinques típicos mundo afora

Mais conteúdo sobre:
Toronto Canadá

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.