Thiago Momm/Estadão
Thiago Momm/Estadão

Florianópolis tem vizinha tranquila com atmosfera natural

Hospedagem de Paul McCartney, Governador Celso Ramos está ligeiramente ao norte – e a anos-luz do agito – da capital 

Thiago Momm, Especial para O Estado de S. Paulo

13 Janeiro 2015 | 03h00

GOVERNADOR CELSO RAMOS - Não é que o século 21 não flerte com Governador Celso Ramos: morros atapetados por asfaltos recentes, uma praia sonorizada por um enxame de lanchas com eletrônico e sertanejo, um resort de luxo em rebuliço ao receber Paul McCartney.

Ainda assim, o município de Governador segue sendo a exceção tranquila em uma vizinhança frenética: Florianópolis, Bombinhas, Balneário Camboriú. Os cavaletes de imobiliárias tentam mudar isso, mas a paisagem ainda é basicamente rural.

VEJA MAIS: Florianópolis, a capital com frescor criativo

Aliás, uma mistura rural e litorânea. A densa vegetação nativa da cidade é delimitada por 41 praias – várias faixas de areia se escondem depois de terrenos particulares e trilhas. Elas aparecem discriminadas na imagem de satélite de um mapa nativo. Mesmo ignorando as micropraias, o total é de mais de 30.

A praia sonorizada é a do Tinguá. As lanchas, várias com resistentes grupos festeiros no convés, pontuam os 500 metros entre os costões. Em alguns dias do verão, o número desses barcos particulares pode chegar a cem. Quem também quiser brincar pode adquirir um passeio direto até o Tinguá no site aluguellancha.com.br. As embarcações alugadas tem de 26 a 56 pés e custam de R$ 2,5 mil (para nove pessoas) a R$ 12 mil (para 18). A saída inclui marinheiro e vai das 10 às 18 horas. 

Menos conhecida é a praia da Figueira, dentro de um condomínio de luxo e em uma das pontas mais afastadas de Governador. Estacione ao lado da entrada e caminhe cinco minutos. Aí está um dos melhores segredos locais, um costão alto e curvo delimitando uma breve praia de água e areias claras. 

VEJA MAIS: Prepare o bolso para cair na balada com luxo

Na saída do condomínio, vale a pausa para a vista panorâmica. A sequência de quatro praias contemplada dali é separada por costões tão ínfimos que formam como que uma extensa praia dividida em seções. A das Cordas, a mais próxima do condomínio, tem poucos frequentadores e areia macia. 

Quem volta à BR-101 pelo sul de Governador pode parar na Baía dos Golfinhos, onde os próprios às vezes dão as caras. 

A poucos minutos de carro de toda essa área fica a praia da Armação da Piedade, a única deste canto de mapa com restaurantes. O cardápio convencional de frutos do mar é o que menos importa, pelo benefício de se almoçar junto da areia, na calçada sombreada por amendoeiras e parte de um cenário circundado de morros. Na mesma rua fica a Igreja da Nossa Senhora da Piedade, de 1745, em estilo colonial português e feita com óleo de baleia.

Para os trilheiros, a praia dos Ilhéus é ideal para quem gosta de levar apetrechos e passar o dia entre amigos. A trilha até lá sai do sul da praia de Palmas, ao lado de um camping. São dez minutos de subida, mais 20 de plano e descidas. O mar é menos parado e a areia mais convidativa que nas praias acessíveis de carro.

VEJA MAIS: Guia gastronômico: do clássico às novidades

Palmas é a praia que mais vem ganhando condomínios e serviços. Ganchos de Fora, a 3 quilômetros dali, é conhecida pelos restaurantes à beira-mar e pelo resort onde ficou Paul McCartney, o Ponta dos Ganchos (pontadosganchos.com.br), que promove jantar em uma ilha para um casal por noite e tem diárias a partir de R$ 1.950.

Para se hospedar mais em conta e ainda com muito conforto em Governador, duas opções são a pousada Baía das Bromélias (a partir de R$ 384; baiadasbromelias.com.br) e a Recanto das Flores (a partir de R$ 590; recantodasflores.com.br).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.