foto do leitor

Durante a viagem ao Tibet, o leitor Daniel Gasparetti passou por vários templos e monastérios, cada um com suas particularidades. Mas uma coisa não mudava: o jeitão dos gatos que habitavam esses espaços sagrados. "Pareciam monges, sempre muito tranquilos, com expressão serena e um jeito lento de se mover. Talvez fosse todo o incenso no ar, mas parecia que eles realmente sabiam meditar."

O Estado de S.Paulo

10 Julho 2012 | 03h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.