Futebol como pretexto para comer, comprar e se divertir

Com sorte e alguma informação prévia sobre os calendários dos principais torneios de futebol - como a Copa dos Campeões europeia, que começa dia 14 - é possível fazer as férias em Barcelona, por exemplo, coincidirem com partidas clássicas. E assistir aos jogos nos grandes templos da bola.

BRUNA TIUSSU , O Estado de S.Paulo

04 Setembro 2012 | 03h09

Se não houver nenhum bom motivo para garantir um lugar na arquibancada, ainda assim vale incluir no roteiro uma visita aos estádios. E nem é preciso se restringir à Europa. Aqui mesmo, na América do Sul, há atrações que vão muito além dos famigerados tours guiados. Boa comida (e bebida, como pede o futebol), história e compras fazem parte do programa. Onde? Confira o roteiro.

À moda da casa. A vista panorâmica para o Estádio da Luz, em Lisboa, é uma boa desculpa para se acomodar nas mesas da Catedral da Cerveja, sempre na mira dos torcedores do Benfica, o dono da casa. Mas não a única.

Porque o cardápio do lugar oferece uma bela seleção de pratos tradicionais portugueses, como bacalhau e polvo, que custam, em média, 20 (R$ 51) por pessoa. E a decoração inclui imagens de momentos marcantes do clube.

Apesar de não funcionar durante as partidas, o Real Café Bernabéu, no estádio do Real Madrid, também é ótima pedida para misturar paixão pelo futebol e gastronomia típica. Diante das janelas abertas para o campo, você pode degustar receitas espanholas, como gazpacho andaluz ( 14 ou R$ 35) e jamón ibérico ( 25 ou R$ 64)). Mesas no terraço atraem o público para a happy hour nos dias quentes.

Prestes a ser inaugurado, o The Mancunian será a opção luxuosa de cozinha internacional no Etihad Stadium, casa do inglês Manchester City. O restaurante, com vista para o campo, funcionará durante as partidas - e será preciso fazer reserva. Eventos corporativos terão prioridade.

De ontem e de hoje. As vitrines exibem troféus e outros símbolos das glórias do clube espanhol, enquanto telas interativas narram a trajetória dos principais jogadores que fizeram história no Barcelona.

É assim, com muita tecnologia, que o museu instalado dentro do Camp Nou (ingresso do tour completo a 23 ou R$ 59) conta a trajetória do clube, provocando curiosidade até em quem não se importa muito com o esporte. Dá para ver os gols mais bonitos marcados com a camisa da equipe de Messi e sentir a emoção de entrar no estádio sendo ovacionado pela torcida. Sim, a proposta é bem semelhante à do Museu do Futebol (ingresso a R$ 6), no Estádio do Pacaembu, em São Paulo. Por aqui, contudo, o destaque não é apenas um time, mas o esporte como um todo - dá até para arriscar alguns chutes a gol.

Ainda em território sul-americano, o Museu de La Pasión Boquense (ingresso a 40 pesos ou R$ 17), em Buenos Aires, reúne fotos, vídeos de gols inesquecíveis e até uma estátua de Maradona. Só poderia ser no estádio La Bombonera, casa do Boca Juniors.

Surto consumista. Difícil achar um estádio que não tenha sua lojinha. Mais difícil é encontrar nelas produtos tão inovadores quanto os da loja oficial do Bayern de Munique. Destaque para a caneta equipada com 42 lâmpadas de LED nas cores azul e vermelho, obviamente. Ou o porta-chaves que, ao ser escaneado com um smartphone, simula um tour virtual pela arena.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.