Dennis Fidalgo/Estadão
Dennis Fidalgo/Estadão

Gêiseres del Tatio

É preciso sair antes do dia amanhecer para ver o espetáculo da natureza

O Estado de S.Paulo

08 Novembro 2016 | 04h18

O sol ainda nem saiu quando os turistas entram nas vans para seguir em direção aos Gêiseres Del Tatio, por volta das 4 da manhã. Nesse dia, vestir-se em camadas é fundamental. A temperatura é próxima ao zero (às vezes negativa) na saída do hotel. 

A atração fica a cerca de 100 quilômetros de San Pedro. É ali, em meio aos gêiseres, que se vê o sol nascer. O vapor da água quente, a cerca de 80 graus, contrasta com o ar frio, e forma um espetáculo difícil de ser esquecido. Alguns jatos d’água chegam a 10 metros de altura.

Depois do passeio, os guias servem o café da manhã e é possível se banhar em piscinas termais, com água a 40 graus. Se estiver disposto, vá com roupa de banho por baixo. 

As agências recomendam deixar o tour para os últimos dias, não apenas para encerrar em grande estilo, mas também em razão da altitude: os gêiseres estão a 4.300 metros acima do nível do mar, e seu corpo estará mais adaptado no fim da viagem.

Mais conteúdo sobre:
Chile

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.