GOLIATH

Recordes radicais

O Estado de S.Paulo

05 Agosto 2014 | 02h06

Não satisfeita com o que tinha feito na Outlaw Run (leia mais ao lado), a Rocky Mountain criou uma nova montanha-russa de madeira ainda mais ambiciosa que a primeira. Goliath (Golias), que estreou em junho, detém três recordes da categoria: é a mais veloz, a mais alta e a que tem a queda mais acentuada. Mais da tecnologia Topper Track está em uso aqui, conferindo à atração um brilho laranja numa explosão de cor dentro de seus rolamentos de madeira.

De longe, tudo o que se vê é a primeira e assustadora descida, que se eleva sobre o restante do circuito. Ela aponta para baixo a 85 graus. Depois de encarar a primeira queda e viajar através de um túnel, os carrinhos deslizam sobre uma acentuada e sinuosa curva. Fiz o trajeto duas vezes, uma sentado na frente e outra, atrás. Recomendo os assentos dianteiros: oferecem uma visão maravilhosamente dramática dessa curva que parece tecnicamente impossível.

Outro momento emocionante se dá na primeira inversão, um giro de 180 graus que deixa você de ponta-cabeça para, em seguida, mandá-lo para uma nova descida. A estrutura de madeira em torno dessa parte dá uma sensação envolvente de movimento. E, então, a joia da coroa: viajar de cabeça para baixo montanha acima, ou o que o parque chama de Inverted Zero-G Stall. De tirar o fôlego. Assim como na Outlaw Run, na Goliath os passageiros também ficam presos pela parte debaixo do corpo e têm um cinto de segurança adicional.

Dica. Esperei quase duas horas para ter a primeira experiência no brinquedo. Chegue cedo e vá diretamente à montanha-russa assim que os portões forem abertos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.