Ed Viggiani/Estadão
Ed Viggiani/Estadão

Guaraqueçaba: parque Superagui

Onde fica o parque nacional

O Estado de S.Paulo

28 Fevereiro 2017 | 04h51

Guaraqueçaba, a última parada do roteiro no Estado do Paraná, está a 337 quilômetros pela rodovia do nosso ponto de partida, a Ilha Comprida. Trata-se de um dos melhores trechos a se desbravar no litoral paranaense. 

Assim como em Antonina, a passagem pela área urbana foi rápida e noturna. Nosso foco, como o de grande parte dos turistas que vão à região, era mesmo a natureza fascinante das seis ilhas de Guaraqueçaba e o Parque Nacional do Superagui. 

Mas no meio do caminho estava a curiosa Mercearia Rodrigues, número um entre os restaurantes da cidade avaliados pelo site TripAdvisor. Uma descoberta que valeu toda a noite por lá.

O prazer de se estar ali começa com a decoração inusitada e aconchegante, de estantes com livros, discos, objetos antigos e, ainda bem, cervejas de qualidade. E continua quando os pratos chegam, com destaque para as porções de frutos do mar, como o camarão a milanesa e a famosa casquinha de siri.

Comidas e bebidas à parte, reserve um dia inteiro, se puder, para conhecer a Reserva Natural Salto Morato, pertencente à Fundação O Boticário. 

Imperdível também é o Parque Nacional de Superagui, que tem 34 mil hectares e é Patrimônio da Unesco desde 1999. Com acesso pela Comunidade da Barra do Superagui ou pela Ilha das Peças, o parque reserva trilhas e 38 quilômetros de praias na área conhecida como Praia Deserta. Ali, a vegetação de restinga, as bromélias e as orquídeas acompanham a paisagem. Vez ou outra percebe-se a ilustre presença de micos-leões-de-cara-preta. Já os botos cinzas são presença garantida. 

Onde ficar: nossa equipe se hospedou no Hotel Eduardo I, no centro. Há campings e pousadas dentro do parque estadual

 

Como ir: barcos saem de Paranaguá. De carro, vá pela 

Estrada da Graciosa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.