Guia Prático

 

13 Julho 2010 | 10h12

 

 

Para os tradicionais. Kürtoskalács é a comida de rua típica da Hungria, em Budapeste

 

 

Budapeste é uma cidade espalhada, com boas opções de lazer em diversos bairros. Sem desespero: apesar disso, não é nada difícil se localizar. Logo ao chegar, consiga um exemplar do guia turístico oficial da capital húngara, distribuído gratuitamente no aeroporto, na estação de trem e nos hotéis. Há mapas e atrações em quantidade maior do que você terá tempo de ver. Use nosso guia prático como ponto de partida - e não perca a oportunidade de desviar a rota. Mais: budapestinfo.Hu.

 

 

1 Comprar

 

O Distrito 7 é o polo do design jovem. Procure as camisetas da Volt Bolt (voltbolt.hu) e as lojas de decoração da Rua Király. A Andrassy é a Oscar Freire de lá (preços idem) e a Váci aglomera redes como Promod e H&M, mais os modelitos criativos da imperdível Lollipop (no número 45).

 

 

2 Comer

 

A páprica húngara dá toque agridoce a pratos como o frango com noodles (nos restaurantes da Praça Liszt F.). Picante, só se você pedir. Mais endereços gastronômicos: o calçadão da Ráday, em uma vizinhança menos bonita, e o circuito elegante das Ruas Hajós e Nagymezo, atrás da Ópera.

 

3 Petiscar

 

Um cone assado, com cerca de 30 centímetros de comprimento e massa doce similar à de panquecas, coberto de açúcar, é a comida mais vendida em barracas de Budapeste. O nome? Tente pronunciar: kür-tos-ka-lács (foto acima). Se não conseguir, a segunda opção é o sósperec, um pretzel grandão.

 

4 Badalar

 

A programação cultural e baladeira de Budapeste está reunida no competente guia semanal Exit, distribuído gratuitamente em bares. Como dica, invista no Distrito 7: comece no bar ao ar livre Koleves e siga para o Szimpla, ambos na Rua Kazinczy. O Budapest Jazz Club é garantia de boa música.

 

 

 

SAIBA MAIS

 

Visto: não é exigido dos brasileiros para até 90 dias

Moeda: a Hungria faz parte da União Europeia, mas não da zona do euro. A moeda oficial é o forint (R$ 1 equivale a 127 forints)

Como ir: neste mês, alta temporada, SP - Budapeste - SP custa desde US$ 2.135 na TAM (4002-5700), US$ 2.643 na Iberia (11-3218- 7130) e US$ 2.988 (11-3048- 5800) na Lufthansa, com escala. Não há voos diretos.

Pacotes: opções em blogs.estadao.com.br/viagem.

 

 

 

 

Mais conteúdo sobre:
Budapeste Hungria Viagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.