Universal Orlando
Universal Orlando

Harry Potter: 10 anos de truques na Universal Orlando

O que ver na área temática dos parques Islands of Adventure e Universal Studios Florida: um guia para se planejar para quando for possível viajar para os EUA

Nathalia Molina, Especial para o Estado

27 de novembro de 2020 | 09h00

Harry Potter tem poder. Consegue a proeza de deixar pregados crianças e adultos por centenas de páginas - ou horas de filme. Ano que mais parece a junção dos feitiços “periculum” e “confundus”, que deixaram a todos em perigo e bem confusos, 2020 marca algumas celebrações da saga. O primeiro livro, Harry Potter e a Pedra Filosofal, completa 20 anos de sua publicação no Brasil – a editora Rocco lançou edição comemorativa. Já o filme chegou às telas dos nossos cinemas em novembro do ano seguinte, 2001. Em relação a viagens, The Wizarding World of Harry Potter, área temática na Universal Orlando, completa dez anos de encantamento.

Com tanta celebração, resolvemos montar um guia ao mundo mágico de J.K. Rowling nos parques Islands of Adventure e Universal Studios Florida, para você descobrir alguns segredos na próxima viagem. Por enquanto, nem truques de aparatação, o perigoso teletransporte dos bruxos, nem vassouras regulamentadas pelo Ministério da Magia podem nos levar aos Estados Unidos, que segue com fronteiras fechadas para turistas brasileiros, mas não custa levitar na imaginação. “Wingardium Leviosa!”

Harry Potter na Universal, cerveja manteigada e Expresso de Hogwarts

The Wizarding World of Harry Potter fica dividida entre os parques da Universal: no Islands of Adventure, está Hogsmeade, com a pitoresca vila e o Castelo de Hogwarts; no Universal Studios Florida, o visitante caminha pela Diagonal Alley, representando Londres e o Beco Diagonal.

Conectando as duas partes, o Expresso de Hogwarts leva quem tem ingressos Park-to-Park ou Explorer, ambos com acesso aos dois parques no mesmo dia. Na Estação King’s Cross, no Universal Studios Florida, preste atenção nas propagandas (algumas delas dos filmes de Harry Potter) e atravesse a parede na Plataforma 9 ¾. Ah, a experiência no trajeto é diferente nos dois sentidos.

Para economizar tempo sem nenhum truque de mágica, o recomendado é fazer download no app gratuito da Universal Orlando. Nele, dá para fazer uma lista de favoritos a ver nos parques e ver que atrações estão disponíveis para fila virtual para ser avisado do horário de retorno à atração desejada. Além disso, há um mapa com parques, hotéis e CityWalk (a área de entretenimento da Universal) e é possível fazer pedidos de comida nos restaurantes para buscar depois.

Com sabor de caramelo misturado com biscoito, a famosa cerveja amanteigada – no original em inglês, butterbeer – pode ser encontrada nos dois parques, em restaurantes e quiosques. Está disponível em seis variedades, todas não alcoólicas, até em forma de sorvete.

O ano aqui em casa começou com uma avó feiticeira que convidou nosso "Harry Pottinho" para uma viagem em família a Orlando. Joaquim, meu filho de 11 anos e fã do bruxinho, visitou os parques temáticos da Flórida, com minha mãe, Sonia, e uma parte da minha família carioca. De tudo, o que mais interessava ao meu filho era vivenciar o mundo de J.K. Rowling. Antes de embarcar, ele e o primo Arthur compraram camisetas temáticas, para irem aos parques como integrantes da casa de Grifinória.

Hogsmeade no Islands of Adventure

A autora da saga esteve na inauguração de Hogsmeade em 18 de junho de 2010, Ao lado de J.K. Rowling, compareceram à abertura no Islands of Adventure: Daniel Radcliffe (intérprete de Harry Potter), Rupert Grint (seu amigo, Rony Weasley) e Tom Felton (o inimigo Draco Malfoy, da casa de Sonserina).

Hagrid’s Magical Creatures Motorbike Adventure

No ano passado, essa parte de The Wizarding World ganhou uma montanha-russa que percorre a Floresta Proibida. A bordo de motocicletas ou de carrinhos laterais, os visitantes voam sobre árvores ou entre ruínas, dão marcha à ré em um único movimento depois de caírem por 19 metros a um ângulo de 70 graus. Ao longo da história contada na atração, também veem criaturas que não aparecem nos filmes, caso de um Explosivim, criado por Hagrid em Harry Potter e o Cálice de Fogo. É preciso ter no mínimo 121,9 centímetros para ir no brinquedo.

Na contagem doida do mundo das montanhas-russas, essa é a que tem mais lançamentos no mundo (ao todo, são sete) e a mais longa da Flórida (com cerca de 1,5 quilômetro de extensão). Outro feito: é a primeira dos Estados Unidos com uma queda livre vertical, de quase cinco metros.

Enquanto criam coragem na fila, bruxos podem se divertir com objetos pessoais de Rubeus Hagrid, além de desenhos e informações sobre as criaturas. Para chegar equipado para a aventura, neste link há fundos de tela para iPhone, iPad e desktop com caranguejo de fogo e salamandras, entre outros seres, em artes realizadas pelo estúdio MinaLima, por trás da identidade visual vista nos filmes e livros.

Harry Potter and the Forbidden Journey

Antes de começar a brincadeira, observe os detalhes do interior do Castelo de Hogwarts; entre eles, a sala de aula de Defesa Contra as Artes das Trevas, o Salão Comunal da Grifinória e o escritório do Dumbledore. O simulador 4D transporta todo mundo para uma aventura com Harry Potter e seus amigos; a altura mínima exigida é de 121,9 centímetros. Ao longo do voo sobre o castelo, dá para sentir o fogo cuspido por um dragão e outras reviravoltas.

Flight of the Hippogriff

A montanha-russa mais light leva a família toda para se divertir entre as abóboras do jardim de Hagrid. É a opção para quem não curte brinquedos com movimentos mais ousados e para pequeninos acima de 92 centímetros, que ainda não podem ir nas duas atrações anteriores.

Monstruoso Livro dos Monstros e itens das casas de Hogwarts

Para alunos dedicados à matéria de Trato das Criaturas Mágicas, uma passada na Dervish and Banges é convidativa para ver o Monstruoso Livro dos Monstros. Mas a loja também é o destino certo para quem pretende levar uma lembrança com uma das casas de Hogwarts, por exemplo, uniformes, acessórios de quadribol e itens de papelaria.

Sapos de chocolate e feijões coloridos

A Honeydukes vende sapos de chocolate, cada um com um card colecionável dos bruxos do mundo de J.K. Rowling. Já os Bertie Bott’s Every-Flavour Beans, feijões coloridos, têm todos os gostos – alguns terríveis e inimagináveis, caso do sabor de vômito (argh!).

Corujas e cartas do correio de Hogsmeade

No Owl Post, a garotada encontra corujas de pelúcia para bancar o Harry Potter em casa. Da loja também dá para enviar cartas com selo de Hogsmeade. Coral de Sapos e Torneio Tribruxo Uma representação do coral com sapos que canta em Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban pode ser vista pelas ruas de Hogsmeade, que também recebe o desfile do Torneio Tribuxo, de Harry Potter e o Cálice de Fogo.

Beco Diagonal no Universal Studios Florida

Esta parte no Universal Studios Florida foi inaugurada seis anos depois da primeira no outro parque. O público pode passear pelo Beco Diagonal desde 8 de julho de 2014. O cenário reproduz uma Londres de época, com lojas e restaurantes.

Harry Potter and the Escape from Gringotts

No topo do prédio do Banco Gringotes, o dragão Ukrainian Ironbelly solta fogo de tempos em tempos – antes de lançar as chamas, ele faz barulho. Ali, no saguão do lustre com 62 mil cristais, notas de US$ 10 ou US$ 20 de seu dinheiro de “trouxa” podem ser trocadas pela moeda do mundo de Harry Potter, para ser usadas para comprar produtos no Beco Diagonal, em Hogsmeade e em outras lojas da Universal Orlando.

A experiência, uma mistura de simulador 4D com montanha-russa, exige que os bruxos tenham altura de pelo menos 106,7 centímetros. Para emoção extra pelo subterrâneo do prédio, sente na parte de trás do carrinho.

Música ou contos do Bardo

Pelo Beco Diagonal há apresentações de Celestina Warbeck, cantora favorita de Molly Weasley, e de contos de Beedle, o Bardo.

O ônibus de Prisioneiro de Azkaban

O veículo foi um dos usados na filmagem de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Dá para bater papo com o motorista ou subir na parte de trás e registrar o transporte de emergência do bruxinho ou da bruxinha na Universal. Pelas janelas, é possível ver as camas lá dentro, mas cuidado para não levar susto com a cabeça tagarela pendurada.

De seres fantásticos a telefonema para o Ministério da Magia

Na casa de Sirius Black, no número 12 de Grimmauld Place, o elfo Kreacher pode aparecer pela janela. A cobra na vitrine da loja Magical Menagerie fala inglês e a língua das cobra com os visitantes. Já a placa do restaurante Leaky Cauldron, o Caldeirão Furado, pinga de verdade. Os bruxos podem entrar na cabine telefônica em frente à entrada do Beco Diagonal e discar 62442 (MAGIC no teclado) para ver o que acontece.

Na loja dos irmãos de Rony, truques como lembrancinhas

A Weasleys’ Wizard Wheezes é uma loucura para crianças que curtem pregar peças nos outros. Seu filho, como o meu, pode acabar voltando da loja dos irmãos de Rony com uma orelha gigante para ouvir a conversa dos pais de longe e com um ioiô que grita esganiçadamente a cada subida e descida. Mesmo que não compre nada, olhe para cima para ver os fogos de artifícios explodindo no teto. Joaquim voltou do mundo mágico de Harry Potter para o isolamento, que já dura oito meses e começou 15 dias depois da volta de Orlando. Já usou o orelhão com a gente algumas vezes.

Varinhas e seus feitiços

O que Joaquim não sabia na época da viagem (e que você já pode viajar sabendo) é que dentro das duas áreas os visitantes podem fazer mágicas usando as varinhas interativas. Ele e a prima Laura descobriram algumas na prática, como a diversão embaixo do guarda-chuva que pingava a cada truque. Esse é um dos 25 feitiços no The Wizarding World of Harry Potter, sendo 16 no Beco Diagonal e nove em Hogsmeade.

Para acioná-los, estão à venda em várias lojas 22 varinhas interativas inspiradas nos personagens de Harry Potter. Além delas, é possível comprar uma personalizada na Ollivanders, loja existente em Hogsmeade e no Beco Diagonal. Lá, como ocorre no filme, a varinha escolhe seu bruxo ou sua bruxa.

Todas as varinhas vêm em caixas com um mapa mostrando onde as mágicas estão escondidas. Nesses pontos, medalhões dourados marcam no chão o lugar para o aprendiz se posicionar e executar o movimento certo. Alguns feitiços ficam mais visíveis de noite, como um que pode ser feito no Beco Diagonal, em frente aos banheiros ao lado do Banco Gringotes.

Os mapas que vêm nas caixas das varinhas também contêm segredos escritos com tinta invisível. Eles podem ser revelados na Knockturn Alley, a Travessa do Tranco – no universo de Harry Potter é lá que o lado mais obscuro da magia se mostra. Os bruxos devem botar os mapas embaixo da luz da estreita rua para conseguir ler o que se esconde neles.

Neste momento, o maior truque esperado vem sendo arquitetado com muita sabedoria. As varinhas estão nas mãos dos cientistas, com o poder de desfazer o feitiço que assombra 2020 e de lançar outro: “protego”, para proteger a humanidade de um vilão mais poderoso que o Lord Voldemort.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.