Bruna Tiussu/AE
Bruna Tiussu/AE

Herança real no coração da Baviera

Animada e efervescente, a capital do Estado contraria o espírito recluso de Ludwig II. Mas preserva o palácio onde ele nasceu e a cripta na qual foi sepultado, há 125 anos

Bruna Tiussu , O Estado de S. Paulo

26 Abril 2011 | 06h00

Ludwig II tudo fez para se manter recluso, distante do movimento urbano, mas é a própria capital da Baviera que marca o início e fim de sua vida. Nascido em 1845 no Palácio de Nymphenburg, no subúrbio de Munique, teve vida breve: morreu aos 41 anos, em 1886, a exatos 125 anos. Sua cripta também está na cidade, na Igreja de St. Michel.

Com interesses explícitos em arte e música, o monarca levou importantes apresentações à Ópera da Baviera. Também conferiu novos afrescos e pinturas ao Residenz, que podem ser vistos de perto em uma visita ao maior palácio urbano do Estado.

Highlights

Destino dos sonhos dos apreciadores de cerveja (leia mais no quadro ao lado), Munique está acostumada a receber turistas, e o faz com muita simpatia. Seja durante a Oktoberfest ou em um dia qualquer nos próprios biergartens, não há quem não se sinta bem acolhido.

Plana, cheia de áreas verdes (como o imenso Englischer Garten) e monumentos históricos, o ideal é explorá-la a pé. Chegando ao centro, um enorme portal dá acesso ao coração da cidade, a Marienplatz. É ali que fica o velho e o novo Rathaus, belíssima construção em estilo neogótico na qual, no alto da torre, um relógio toca sempre às 11 horas e ao meio-dia.

O Viktualienmarkt, o mercado popular, é o melhor lugar para comprar alimentos frescos e iguarias gastronômicas. Não toque em nada que não for comprar - ou você terá de comprar de qualquer forma. Os preços podem ser salgados: um mamão custa 9,95 (R$ 22).

O mercado abriga também o principal biergarten da cidade, perto das árvores que lhe conferem boas sombras. Escolha seu lugar em uma das mesas e saboreie uma cerveja ao melhor estilo da Baviera.

Ou, se preferir, a cervejaria mais antiga da cidade fica ali pertinho. Fundada em 1589, a Hofbräuhaus serve o típico menu alemão, com carne de porco, vários tipos de salsicha e batatas. É o único estabelecimento de Munique que abre 364 dias por ano - só fecha no dia de Natal.

Na Agenda

Para celebrar os 125 anos da morte de Ludwig II, Munique (muenchen.de)preparou atrações temáticas para todo o ano:

Suíte real: este mês, o quatro de Ludwig II no Palácio de Nymphenburg foi reaberto aos visitantes

Jardim: uma exposição itinerante fala sobre o jardim de plantas exóticas que o rei criou no último andar do Residenz

Ópera: o tour mostra os bastidores da Ópera do Estado da Baviera. Um guia conta histórias sobre apresentações privadas que eram realizadas apenas para Ludwig II

Na terra da cerveja, visite fábricas e prove variedades

Se não visitar Munique na Oktoberfest, invista no tour da cerveja. Em uma das seis principais fábricas você acompanha os processos da produção, desde a escolha dos grãos de trigo até a última etapa de fermentação. Depois, prova diferentes tipos enquanto aprende sobre a origem da bebida, supostamente descoberta por monges que lá viveram. Para encerrar, há um jantar com menu alemão na Hofbräuhaus regado, claro, com a bebida típica. Por 20, com três cervejas (munichwalktours.de).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.