Hospede-se na casa onde 'nasceu' James Bond

Vila projetada por Ian Fleming no Caribe virou hotel de luxo

O Estado de S.Paulo

04 Novembro 2008 | 02h48

O deslumbrante cenário que tinha a partir de sua janela ajudou Ian Fleming a escrever em tempo recorde - seis semanas - a primeira aventura de James Bond, Cassino Royale. Afinal, quem não ficaria inspirado olhando o mar caribenho de Goldeneye, na Jamaica? A experiência na Segunda Guerra Mundial e na inteligência da Marinha britânica, claro, fizeram a sua parte e completaram o trabalho de criação. A boa notícia é que o casarão de propriedade do autor virou hotel de luxo. O Goldeneye Resort é aquilo que se pode chamar de perfeito, com um bônus que deixa hipnotizado qualquer fã do 007: você pode ficar no quarto do escritor. Ian Fleming nasceu em Londres, na Inglaterra, em 28 de maio de 1908. Trabalhou como jornalista, mas teve a carreira interrompida pela Segunda Guerra. Em 1952, mudou-se para a Jamaica, onde escreveu a maior parte de seus romances. O autor adorava ficar em contato com a natureza em sua casa no Caribe. Ele mesmo desenhou o projeto com três quartos, banheiras e chuveiros na área externa, rodeados pela floresta tropical. Janelas amplas, móveis feitos com bambu, piscina, jardim e praia particular. Ficar hospedado na vila de Fleming custa a partir de US$ 2.800 (R$ 5.938) por dia. Uma vez por lá, o hóspede vai sentir um clima de paz que não combina em nada com a ininterrupta adrenalina do filme 007 Contra GoldenEye (1995), em que James Bond luta contra oficiais do serviço secreto soviético. Na tela Se não conseguir vaga no cobiçado quarto do autor, o visitante tem à disposição outras quatro acomodações no Goldeneye Resort. Nenhuma menos confortável que a do escritor. Investimento que vale a pena, diriam os fãs de Ian Fleming, que comemoram neste ano o centenário de seu nascimento. E também o lançamento do mais novo filme de James Bond, Quantum of Solace, que estréia no Brasil sexta-feira. Goldeneye Hotel: www.goldeneyehotel.com  

Mais conteúdo sobre:
Ian Fleming James Bond

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.