25Hours
25Hours

Hotéis

Recepção em bar e quartos que capricham no design se destacam na nova onda hoteleira da cidade

O Estado de S.Paulo

15 Agosto 2017 | 04h30

Os clássicos da hotelaria da cidade continuam firmes e fortes por lá, é claro – como o icônico Hotel Imperial, que até hoje recebe políticos e famílias reais do mundo todo e cujo concierge Michael Moser inspirou Wes Anderson no filme Grande Hotel Budapeste (2014). Mas a hotelaria de Viena também vive sua onda de contemporaneidade de maneira extremamente bem-sucedida.

Tudo teria começado há alguns anos, com a abertura do 25hours Vienna (desde 99 euros o casal), da cadeia de hotéis descolados e de decoração sempre lúdica, presente também em outras cidades avant-garde, como Berlim – até hoje, um dos hotéis com melhor ocupação na cidade. Depois dele, muitas outras unidades, geralmente em estilo butique, apostaram em atmosferas mais ousadas para a hotelaria. Um exemplo é a rede alemã Ruby Hotels (a partir de 84 euros o casal), que agora conta com três diferentes hotéis-design na cidade.

Sua mais nova unidade, Ruby Lissi, ocupa um antigo convento do século 13 ao lado do RingStrasse (a área mais central da cidade) e foi decorado com temática viajante, inspirada por ninguém menos que a própria Sissi, uma viajante de carteirinha em seu reinado (pausa para explicação histórico-linguística: apesar de ser internacionalmente conhecida como Sissi, Lissi é o diminutivo de Elisabeth para os austríacos). 

Os quartos ultraconfortáveis e silenciosos fazem um contraponto perfeito às sempre animadas áreas comuns pouco convencionais – a recepção do hotel, na verdade, funciona no balcão do bar, aberto 24 horas. O café da manhã (com bufê orgânico e ingredientes locais, preparados ali mesmo) é servido até tarde. Eo hotel ainda tem empréstimo de bicicletas e de – veja só! – guitarras. 

Vale conferir também o Hotel am Brillantengrund, numa rua quietinha do descolado 7th District. Ao todo, são 34 quartos, mas com tamanhos e estilos diferentes: dos minúsculos singles a apartamentos para até quatro hóspedes. Cada quarto tem decoração própria, mas sempre minimalista; e os espaços comuns são decorados com peças de jovens designers e artistas locais. Melhor ainda, os preços são bem convidativos: a partir de 69 euros, com café.

Mais conteúdo sobre:
Viena [Áustria]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.