Hungria e Croácia no mesmo roteiro

Envie sua pergunta para viagem.estado@estadao.com

Ricardo Freire, O Estado de S.Paulo

06 Maio 2014 | 02h11

Desejo visitar bem Hungria e Croácia. Poderia me orientar? (Aureliano, São Paulo)

Para aproveitar melhor a costa croata, vá entre meados de maio e meados de setembro. Se puder, evite agosto, mês em que tanto Budapeste quanto o litoral estarão superlotados por conta das férias escolares europeias.

Resolva a parte aérea comprando uma passagem multidestinos, com ida de São Paulo a Budapeste e volta de Dubrovnik a São Paulo. Todas as companhias aéreas que voam para a Europa vendem essa passagem, com conexões na ida e na volta. Sites como o Kayak.com.br têm essa funcionalidade; os sites das próprias companhias aéreas, também.

Fique em Budapeste pelo menos três dias inteiros, sem contar o da chegada. Acrescente um dia para cada bate-volta que queira fazer. É possível visitar as cidades históricas de Szentendre e Vác, ambas a 40 minutos de trem, o castelo de Gödöllo (a 60 minutos) e a milenar Gyo (a uma hora e meia), que fica no entroncamento de três rios, foi fundada por celtas e ocupada por romanos.

Zagreb, a capital croata, está a 5 horas de trem de Budapeste (compre a passagem ao chegar à Hungria). No caminho você passará pelo lago Balaton, que tem estâncias procuradíssimas no verão. Querendo interromper sua viagem por um ou dois dias, o balneário mais encantador é a cidade de Keszthely.

Passe duas ou três noites em Zagreb. Prossiga de ônibus ao parque nacional de Plitvice - ou Plitvicka Jezera, em croata -, a duas horas e meia de viagem. Ali existem dezesseis lagos dispostos em degraus naturais, compostos de tufos de calcário, que proporcionam um azul único. No dia seguinte, prossiga de ônibus (quatro horas) até Split. Compre passagens em buscroatia.com.

Fique dois dias inteiros em Split (faça uma visita à vizinha Trogir) e pegue o ferry para a ilha de Hvar. É a ilha mais festeira da Croácia; quanto mais dias você ficar, mais vai se divertir (e ter a chance de fazer passeios a outras ilhas do entorno).

Volte a Split e alugue um carro. O trajeto pela costa até Dubrovnik - 230 quilômetros, que você faz em 4 ou 5 horas - é um dos mais bonitos da Europa, páreo para a Costa Amalfitana e a Côte d'Azur. Reserve dois ou três dias para curtir Dubrovnik, cidade murada fundada por venezianos, e que tem a rua principal calçada de mármore. Antes de devolver o carro, faça um bate-volta a Kotor, cidade tombada pela Unesco no vizinho Montenegro.

Mais conteúdo sobre:
Ricardo Freire

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.