Werther Santana|Estadão
Werther Santana|Estadão

Independência - 7 de setembro

Visite Paranapiacaba ou Holambra

Bruna Toni e Isabela Macedo, especial para o Estado, O Estado de S. Paulo

05 Janeiro 2016 | 05h00

PARANAPIACABA

Antes de chegar ao fim, as curvas da Estrada de Santos levam a Paranapiacaba, pequena vila de Santo André, no ABC Paulista, que soube preservar sua história férrea ao fazer dela seu melhor atrativo turístico. É possível chegar na vila de trem, partindo da estação da Luz, reaberta na semana passada após o incêndio que afetou parte de sua estrutura: pega-se a linha 10-Turquesa até Rio Grande da Serra e, de lá, um ônibus. 

Pela vila, além do acervo histórico do Museu Castelo e do Centro de Documentação de Arquitetura e Urbanismo, estão abertos à visitação o Antigo Mercado e o Clube União Lyra Serrano, palco de grandes bailes do início do século 20. Interessados no ecoturismo não podem deixar de fazer ao menos uma das seis trilhas do Parque Natural Municipal Nascentes ou o desafiador Circuito do Sal, cujo roteiro completo, entre São Bernardo e Mogi das Cruzes, tem 53 quilômetros – escolha um de seus três trechos. Mais em (11) 4439-0109. /BRUNA TONI

HOLAMBRA

Uma visita a Holambra, a cerca de 2 horas de São Paulo, é sinônimo de aroma de flores – principalmente em setembro. Responsável pelo cultivo e comercialização de aproximadamente 40% das plantas e flores ornamentais do País, o município de colonização holandesa realiza anualmente a Expoflora, que em 2016 ocorre de 26 de agosto a 25 de setembro. Além de percorrer os estandes e poder comprar plantas e sementes, o evento conta com shows variados e uma tradicional chuva de pétalas de rosas, sempre às 16h30. 

Antes ou depois da feira, faça uma breve visita à cidade para ver alguns ícones, como o Moinho Povos Unidos, conhecido como Moinho Holandês (19-3802-1303). Inaugurado em 2008, tem um mirante aberto ao público, além de um museu que conta a história da cidade por meio de objetos, filmes e fotos. 

Para voltar para casa com alguns souvenirs, é possível encontrar de cerâmica a crochê feitos por artistas locais no Núcleo de Artesãos de Holambra (Rua Rota dos Imigrantes, 483). Já os fãs de uma branquinha podem degustar e comprar garrafas caseiras da bebida no Rancho da Cachaça, misto de pousada, restaurante e loja. Mas só se você estiver no banco do carona – para os motoristas, só resta observar. / ISABELLA MACEDO, ESPECIAL PAR AO ESTADO

 

Mais conteúdo sobre:
Luz São Bernardo São Paulo Expoflora

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.