Inesperado sabor do Piemonte

Mestres realizam sua alquimia entre plantações de magnólia e avelã

Evan Rail, O Estado de S.Paulo

02 Dezembro 2008 | 02h50

A próxima cervejaria em nossa rota ficava fora das fronteiras da Lombardia. O destino era a pequena Vila de Chieri, perto de Turim, na belíssima região do Piemonte. O lar da Birrificio Grado Plato. Provamos as bebidas e a especialidade da casa: caracóis. O cardápio também oferecia receitas bem mais simples - como pizzas e massas -, mas o destaque mesmo eram os escargots. Experimentamos primeiro os recheados com ravióli fresco e molho de tomate. Para beber, uma cerveja Sticher. O sorvete de baunilha foi escolhido para a sobremesa, acompanhado de uma cerveja escura que não pude mais esquecer. Era a Chocarrubica, uma densa stout preta fabricada a partir de um malte de chocolate e numerosa quantidade de aveias, além do cacau venezuelano e da alfarroba siciliana. Uma verdadeira alquimia. "Eu quis fazer uma stout à italiana", explicou o excelente mestre cervejeiro Sergio Ormea. A inspiração para a receita da cerveja, de acordo com ele, veio depois que assistiu a um documentário sobre a 2ª Guerra Mundial, no qual apareciam soldados aliados dando barras de chocolate às crianças na Sicília. "Na Sicília, os garotos nunca tinham provado chocolate. Só a alfarroba", conta Ormea. "Pensei como eles podem ter gostado daquilo e tentei fazer uma cerveja que pudesse resgatar essa experiência." COM ABÓBORAS Depois de dirigir por vastos campos de magnólia, vinhedos e pomares de avelãs, chegamos a Piozzo, uma vila famosa por dois motivos: um festival anual de abóboras, que costuma ocorrer no primeiro domingo de outubro, e o pub Baladin. Na frente do pub, localizado no quarteirão principal da cidade, fica a Casa Baladin, misto de hotel e restaurante com jeitão descolado. No bar, a maior parte das canecas de meio-litro de cerveja custava em torno de 4,5 (R$ 13). Autênticas produções do cervejeiro pop star Teo Musso. VARIEDADES Pilsner: é a mais difundida no planeta, também chamada de pilsen, por ter "nascido" na cidade de mesmo nome, na República Checa. É clara, dourada, com espuma branca, intensa e cremosa. Stout: cerveja escura que foge do estereótipo "docinha". A representante mais famosa é Guinness. Cor vai do marrom ao preto, espuma bege, aroma de malte torrado, com notas de café e chocolate. Bock: alemã, surgiu na cidade de Einbeck. Sua cor vai do cobre claro ao marrom, com bom volume de espuma, aroma e sabor de malte, notas adocicadas de caramelo e baixo amargor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.