Ingredientes frescos, menus estrelados

O Estado de S.Paulo

29 Novembro 2011 | 03h08

Os menus, geralmente compostos de entrada, prato principal e sobremesa, são feitos sob medida, bem ao estilo francês. Mesmo assim, a chance de você deixar a mesa desejando um pouco mais das combinações de ingredientes locais e temperos frescos é grande e real. O maior trunfo dos restaurantes de Limousin é que seus chefs não cansam de criar especialidades que afloram o melhor dos produtos ali cultivados. Característica perfeita para nós, turistas.

É na antiga Rua dos Açougueiros, em Limoges, que está o L'Amphitryon, com pratos bem elaborados que lhe renderam uma estrela Michelin. E, nas paredes, dezenas de guias vermelhos servem de decoração - a edição mais antiga é de 1913. Ainda na cidade, vale provar o contemporâneo do La Chapelle Saint Martin, um Relais & Châteaux. A fórmula hotel-restaurante, aliás, é predominante pela região - apenas em Brive-la-Gaillarde há dois que merecem a visita. O primeiro é o Château de Lacan, outro estrelado, que muda o menu a cada estação, tem horta própria e compra outros ingredientes de produtores locais. Atenção especial às sobremesas, que combinam de forma incrível frutas frescas com o mais cremoso sorbet de queijo. Também com receitas inovadoras é o restaurante do Château Castel Novel, comandado pelo chef Nicolas Soulie, dono de uma estrela Michelin. Outro estrelado de muito requinte é o Moulin de la Gorce, entre Limoges e Brive. Formado em Paris, o chef Pierre Bertranet (que já passou por Ritz e Maxim's) prima pela releitura de receitas tradicionais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.