Interesse cultural move busca por outros idiomas

As opções de cursos de intercâmbio são tantas que é possível estudar nos mais diferentes lugares mundo afora. Na Alemanha, por exemplo, há opções de aulas do idioma local dentro de castelos. Mas, segundo as agências de intercâmbio, a procura por alemão, italiano e francês ainda é tímida. O inglês corresponde a mais de 85% dos cursos de línguas no exterior vendidos no Brasil.

O Estado de S.Paulo

24 Junho 2014 | 02h08

Na Experimento Intercâmbio Cultural, por exemplo, o idioma anglo-saxão representa mais especificamente 89% da procura, contra 5% do espanhol, 3% do francês, 2% do alemão e 1% do italiano. "O que move a busca por cursos em países como Itália, França e Alemanha, na maioria das vezes, é a paixão pela cultura do país, pela gastronomia. Não são viagens tão profissionais, mas de lazer", diz Luiza Vianna, da CI.

Andrea Vasques, gerente de comunicação da EF, indica a possibilidade de programas com destinos duplos ou triplos, em que é possível combinar o estudo de até três idiomas. "Os programas multilinguísticos dependem muito do perfil do aluno - passar mais tempo numa mesma cidade permite conhecer mais profundamente uma determinada cultura."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.