Jardim do Éden

Para os mórmons, Zion (ou Sião) é uma espécie de paraíso, onde Cristo reinará pessoalmente sobre a terra. A comparação é justa. O parque nacional tem mesmo aspectos de Jardim do Éden: são quase 300 espécies de pássaros, mais uma centena de variedades de animais e 900 tipos de plantas.

O Estado de S.Paulo

04 Dezembro 2012 | 02h12

Os passeios são frequentemente acompanhados por esquilos, lebres e cervos. Vale a pena preparar uma câmera fotográfica antes de começar a fazer as curvas da Zion-Mount-Carmel Highway, estrada que corta o parque, especialmente na passagem do túnel escavado nas pedras.

Zion é um lugar sagrado para o canyoning, longas caminhadas de exploração de rios e penhascos. O ponto de partida é Zion Canyon, com 15 quilômetros e até 800 metros de profundidade, que corta os paredões de arenito avermelhado. Pelo menos três trilhas valem o esforço. A mais fácil é a de Emerald Pools, que passa por cachoeiras e piscinas esverdeadas. A mais fotogênica é a de Narrows, em que o aventureiro caminha contra a corrente do Rio Virgin, com a água até os joelhos, atravessando a garganta apertada de um cânion. E, por último, a mais desafiadora é a Angel's Landing, em que o sujeito tem de vencer a acrofobia para testemunhar a vista mais espetacular de todo o parque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.