Jipe aberto no Sabi Sand

Berço do turismo sustentável sul-africano, a Sabi Sandi foi fundada em 1943 e é a mais antiga reserva particular do país. A 500 quilômetros de Johannesburgo, o parque reúne espécies como elefantes, leões e rinocerontes. O safári é feito em jipes abertos. Assim, animais e savana podem ser admirados sem a limitação de vidros ou grades.

ANA PAULA GALLI, ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

15 Dezembro 2009 | 02h13

Você tem a opção de fazer os tours durante o dia ou à noite, quando a savana fica iluminada por potentes holofotes. A entrada do parque custa R$ 17 por carro. Os portões normalmente abrem às 5 e fecham às 23 horas, podendo variar de acordo com da época do ano. Os tours guiados custam a partir de R$ 150 por pessoa.

Para uma hospedagem requintada, escolha o Singita Lodge (www.singita.com). Quem se hospeda no cinco-estrelas pode ver da janela do quarto antílopes, elefantes e outros animais. Diárias a partir de R$ 2.300 por pessoa. Para orçamentos enxutos, o Kruger Inn (www.krugerinn.com) tem diárias a partir de R$ 50. Mais: www.sabisand.co.za.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.