Natália Zonta/AE
Natália Zonta/AE

Jota Borges: vida em ritmo de poesia

Em seu ateliê em Bezerros, o autor de cordéis recebe os turistas sempre disposto a um dedo de prosa

Natália Zonta, O Estado de S.Paulo

16 Junho 2009 | 02h35

Jota Borges, de 73 anos, fala cantando. Mesmo em uma conversa qualquer, que nada de tem interessante e dificilmente ganharia as páginas dos cordéis feitos por ele. Depois de anos recitando seus versos em feiras, o artista de Bezerros aprendeu a dar ênfase a cada palavra e a transformar episódios do dia a dia em causos fantásticos.

A própria trajetória do escritor tem um quê de história de cordel, principalmente quando narrada por ele. Para ouvi-la, é só ir ao Memorial Jota Borges, onde ele recebe os turistas pronto para um dedo de prosa.

Nascido no Sítio Piroca, Jota vem de uma família de 17 irmãos. Só estudou por dez meses. Aprendeu tudo na raça e, assim que conheceu a literatura de cordel, se encantou. Aos 20 anos, criou um estilo e introduziu a xilogravura. Hoje, é autor de 254 títulos. Escreve e faz o desenho, serviço completo. "Aquele menino já conhece EUA, França, Portugal, Alemanha, Chile, Suíça e Venezuela. Tudo por causa do cordel."

 

Veja também:

linkRetratos do cotidiano sertanejo

Ganhou até status de autor de best-seller. Alguns de seus clássicos, como A Chegada da Prostituta no Céu, Exemplo da Moça que viu o Diabo (leia mais abaixo) e A Vida Secreta da Mulher Feia, venderam mais de 100 mil exemplares.

Só pelos títulos dá para ver que seus temas favoritos são o humor escrachado. "Se a história não é boa, engraçada, o povo reclama." No memorial do autor,todos os livrinhos custam R$ 1 cada. Há também caixinhas de madeira, ímãs, quadros, camisetas e azulejos decorados com xilogravuras.

EXEMPLO DA MOÇA QUE VIU O DIABO

"Eu peço conforto a Deus

Rei dos Reis e Pai dos Pais

Para contar este exemplo

comovente até demais

duma moça que um dia

pôde ver o 'satanaz'

Esse 'chegarar' também

quem pede o mal vem o mal quem pede o bem vem o bem

quem pede a Deus o que é bom ou cedo ou mais tarde vem

e quem só chama pelo diabo

No Rio Grande do Norte

agora mês passado

deu-se esse caso horroroso

deixando o povo abismado

uma moça viu o diabo

saltando para o seu lado

Essa moça de quem falo

numa fazenda morava

desobediente aos pais

muito nome feio chamava

e nunca escutou o conselho que a

Família lhe dava"

 

linkMemorial Jota Borges: BR-232, km 10. Tel.: (0--81) 3725-0364

Mais conteúdo sobre:
Viagem Pernambuco Jota Borger cordel

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.