Guga Matos/Estadão
Guga Matos/Estadão

Liberação de visto para os EUA depende do Brasil, diz embaixadora

Segundo Liliana Ayalde, tema voltou a ser discutido e que 96% dos pedidos de visto hoje são aprovados

Gustavo Porto, Broadcast O Estado de S. Paulo

29 Abril 2015 | 16h03

Ribeirão Preto - A embaixadora norte-americana no Brasil, Liliana Ayalde, afirmou, em entrevista ao Broadcast, que a isenção de vistos de brasileiros aos Estados Unidos - e, consequentemente, para norte-americanos entrarem no País - é um tema que voltou a ser discutido bilateralmente. No entanto, pontos da discussão, como a necessidade de troca de informações prévia de passageiros e a interação entre os dois sistemas de controle de imigração dos países, exigida pelos Estados Unidos, dependem de uma posição do governo brasileiro.

"Vamos ver o que o governo brasileiro apresenta. Estamos prontos para falar; temos feitos programas com outros governos e estamos prontos para fazer algum projeto piloto (com o Brasil). Mas vai depender das autoridades brasileiras", afirmou a embaixadora. "Se falou muito no tema da isenção de vistos, mas ficou um pouco 'in box' por falta de uma decisão política", completou.

Liliana afirmou que um dos requisitos para a isenção de vistos brasileiros para entrar nos Estados Unidos, ter 96% de concessão dos pedidos feitos por cidadãos daqui, já foi atingida pelo País. "Então não passa de mito o medo que uma pessoa tem de que não irá conseguir visto". 

Além disso, a embaixadora considera que o processo de concessão das autorizações para a entrada naquele país avançou significativamente por conta da descentralização do atendimento antes exclusivo aos consulados e à embaixada norte-americana. "Há dois, três anos o processo era lento, e poderia demorar 140 dias desde a solicitação até a entrega. Nesse momento, são 10 dias no máximo", concluiu.

Mais conteúdo sobre:
visto eua Estados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.