Litoral Sul, o pedaço mais bonito da costa

O pedaço mais bonito do litoral da Paraíba está no sul do Estado, entre os municípios do Conde e de Pitimbu

Nathalia Molina/ESPECIAL PARA O ESTADO,

31 Janeiro 2012 | 14h05

Falésias, rios, coqueiros e um convidativo mar. Com aproximadamente 60 quilômetros, o pedaço mais bonito do litoral da Paraíba está no sul do Estado, entre os municípios do Conde e de Pitimbu - o primeiro concentra melhor infraestrutura turística e a maioria das praias interessantes.

Saindo de João Pessoa, pegue a rodovia PB-008, toda asfaltada. Quando se deixa a via em direção às praias, o acesso local é em estrada de terra batida na maioria das praias (para Tambaba já há calçamento). Barra do Gramame, a primeira parada, não é exceção. Distante 15 quilômetros da capital, mantém o visual rústico também na areia, com poucas barracas. O encontro do rio com o mar desenha uma linda paisagem. Do Mirante do Gramame tem-se um aperitivo panorâmico do litoral.

Cinco quilômetros à frente, Jacumã é urbanizada e movimentada. Com opções de comércio, hospedagem e alimentação, funciona como o centrinho da cidade do Conde na costa. Muitas pousadas e o único resort da Paraíba, o Mussulo by Mantra (mussulobymantra.com.br), estão na vizinha Carapibus (25 quilômetros da capital). Curta as piscinas naturais formadas durante a maré baixa.

Os recifes seguem até Tabatinga, próxima praia. Das piscininhas às falésias, o desenho forma um belo conjunto com as paradas seguintes, Coqueirinho e Tambaba. A 35 quilômetros de João Pessoa, a combinação de orla de coqueiros com mar que se alterna entre ondas fracas e fortes faz de Coqueirinho imperdível. O cenário pode ser visto do mirante Dedo de Deus. Mas, para ir até lá, não arrisque o carro alugado: contrate um guia com buggy. Já o acesso a Coqueirinho depende do clima. Se chover, não vá de carro comum.

Com dias de sol, dá para descer a ladeira de terra com cuidado e se instalar numa das barracas na areia. Ou apreciar o caminho rente ao mar até o restaurante Canyon do Coqueirinho (restaurantecanyon.com). Depois de lagartear nas espreguiçadeiras bebendo uma caipirinha de frutas, almoce mais acima, no restaurante, apreciando a vista da praia.

O lugar mais falado do litoral sul fica a 5 quilômetros de Coqueirinho. O mirante de Tambaba mostra parte do motivo para tanta fama. Ela é conhecida pelas qualidades naturais: da paisagem e dos frequentadores. Tambaba é a primeira praia oficial de nudismo do Nordeste. No primeiro trecho, bem pequeno, mantenha o biquíni e se refresque nas piscinas entre recifes à beira-mar. Quem sobe a escadinha no canto direito tem de tirar a roupa ao descer do outro lado. Extensa e ótima para banho, a praia é um desbunde (sonoridade irresistível nesse caso). Fotos são proibidas, assim como a entrada de homens desacompanhados.

Fica para a próxima? Então siga para a Praia Bela, ponto mais ao sul. O estacionamento fica acima das barracas. Pare o carro e caminhe um pouco para conseguir fotos melhores do rio com o mar ao fundo. Essa composição é o que torna esse pedacinho tão especial. Bebidas e petiscos são servidos dentro do rio, onde se espalham mesas e cadeiras. Para um mergulho na água salgada basta atravessar a faixa de areia. Dá para ficar nessa pasmaceira por horas...

Traga na memória - e na bagagem

Uma bola de mangaba, outra de umbu. Preço: R$ 5. Sensação: sabor fresco de fruta regional. Os sorvetes nordestinos levam à loucura o paladar. Na orla de Tambaú, sorveterias como a Pigelatti (83-3247-2123) vendem também a quilo (R$ 29,90) para se ter uma provinha de cada novidade. Entre elas, cajá, açaí, tamarindo e cupuaçu. Outra necessidade premente para os bons de garfo é investir nos doces e pratos típicos. Isso é possível em qualquer capital lá na parte alta do mapa, mas em João Pessoa, além dos frutos do mar, há um certo ar de sertão, bem ali perto da praia, nos bairros de Manaíra e Tambaú.

O número 1 na lista do melhor da culinária regional é o Mangai (mangai.com.br), em Manaíra. Em 1989, Leneide Maia Tavares, conhecida como Dona Parea, começou a vender em João Pessoa rapadura da sua cidade natal, Catolé do Rocha, no sertão. O negócio cresceu. Hoje, o restaurante tem filiais em Natal e Brasília - em dezembro de 2010, o grupo abriu o Nau (naufrutosdomar.com.br), também em Manaíra, especializado em pescados e frutos do mar.

No Mangai, o bufê de almoço (R$ 39,90 o quilo) oferece mais de 70 receitas, como baião de dois (arroz, feijão verde, queijo coalho, verduras e charque) e suvaco de cobra (carne de sol moída com milho e cebola). Prove a carne de sol com nata - os pedaços desfiados vêm molhados por creme fresco. Não encara uma buchada de bode? Aproveite o pernil de bode. Para acompanhar, água de coco, caldo de cana ou suco.

Também em Manaíra, desde 2006, o Vila Cariri (83-3268-1636) reproduz o sertão na decoração e na culinária. Funciona mais como bar, aberto todas as noites (exceto às terças). Às sextas, um trio toca forró pé-de-serra pelo couvert de R$ 3. A casa serve almoço de sexta a domingo. Os pratos levam nomes de regiões do Estado e o carro-chefe é o bode. O guisado (acompanhado de minicuscuz ou macaxeira, por R$ 20) é chamado de Cabaceiras. O minicuscuz com creme de queijo e carne de sol desfiada, de Serra Branca (R$ 18). Se quiser levar para casa iguarias como cachaça, queijo coalho ou linguiça de bode, vá ao Koisas do Sertão (83-3247- 3317), em Tambaú. O artesanato em João Pessoa também guarda as características regionais, especialmente no algodão colorido da Paraíba. Há peças à venda nas barracas da feirinha (diariamente, em frente ao Hotel Tambaú) e nas lojas do Mercado de Artesanato Paraibano. A Babel das Artes (babeldasartes.com.br), por exemplo, tem produtos feitos com o material, como as biojoias - colares desde R$ 20. Uma graça são os sapatos em estilo Oxford com algodão colorido. O tradicional sai a R$ 120, e o modelo para o verão, aberto e com aplique de renda renascença, custa R$ 188. Mais charmoso e regional, impossível.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.