Loen

Imponência gelada

Bruna Toni, O Estado de S. Paulo

05 Maio 2015 | 03h00

LOEN - No fim de abril, quando o gelo ainda não se desfez totalmente, mas já dá sinais de fraqueza – em silêncio, é possível escutar seu quebrar –, o lago verde que se forma a 346 metros do nível do mar, aos pés de uma geleira com 1.200 metros de altura, parece mesmo ter sido cristalizado pelas mãos de uma poderosa rainha da neve. Estamos em Briksdalsbreen, uma parte da maior geleira europeia, preservada dentro do Parque Nacional Jostedasbreen (briksdalsbre.no), em Loen, no fiorde Nord. 

O caminho até lá reserva cachoeiras e uma vista fascinante do vale Oldedalen. Mas choca saber que, até poucos anos atrás, a geleira tinha um alcance muito maior, como indicam as placas colocadas pela trilha. Consequências do aquecimento global.

São cerca de 30 a 45 minutos de caminhada. Mas dá para subir de Troll, um carro especial e aberto que poupa nosso esforço nos 2,5 quilômetros mais íngremes da montanha. Ao todo, há 13 veículos disponíveis, cada um com capacidade para seis pessoas. Ingressos a 190 coroas (R$ 74). Mais: nordfjord.no.

Antes ou depois, vale dar uma passadinha em Aabrekk (aabrekkgard.no), uma típica fazenda norueguesa. Como ela, muitas outras foram construídas nas áreas rurais do país antes mesmo do início da era cristã. Em uma visita despretensiosa ao local, volta-se a um passado escasso de tecnologias e modernidades.

Dentro de um antigo celeiro de 1895, um espaço aconchegante tem aroma de comida fresquinha de vó. Ali funciona o restaurante que atende tanto hóspedes do local (há chalés dos séculos 18 e 19) quanto turistas que estão apenas de passagem. 

Com 23 anos, Hans Aabrekk Graadac não tem nada de vovó. Mas é dele a responsabilidade pela cozinha. Seus pratos – deliciosos, por sinal – são feitos com alimentos produzidos na própria fazenda. Uma refeição completa, com sobremesa, sai por 288 coroas por pessoa (R$ 114).

Mais conteúdo sobre:
Noruega Europa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.