KC Bailey/Netflix via The New York Times
KC Bailey/Netflix via The New York Times

Master of None, um roteiro gastronômico por NY

Que tal percorrer os restaurantes citados na série?

O Estado de S.Paulo

01 Agosto 2017 | 04h50

A série Master of None da Netflix, uma comédia sobre a geração nascida nos anos 1980, é quase um roteiro gastronômico. Não só de Nova York, onde se concentra a trama, mas até em Modena, na Itália, onde começa a segunda temporada.

O personagem central, Dev (Aziz Ansari), é um ator descendente de indianos que adora comer. Em todos os episódios há pausas para lanches, drinques, jantares – e muitas recomendações do site Yelp, que Dev adora consultar. Em um dos episódios, ele e Arnold (Eric Wareheim) passam horas buscando os melhores tacos de Nova York – mas demoram tanto que a comida tinha acabado quando chegaram ao food truck. Anote aí: trata-se dos Tacos Morelos, que tem sede própria e alguns carrinhos pela cidade.

São tantos os restaurantes citados e retratados que o site Thrillist.com compilou todos os lugares onde os personagens comeram nas temporadas 1 e 2 . Entre os destaques, está o Shun Lee Palace, em Nova York, onde Dev e seu amigo Brian (Kelvin Yu) levam os pais para jantar. “Traga a louça para clientes chineses”, pede o pai de Brian ao garçom. 

Na sorveteria Morgenstern’s, um homem corta a frente de Dev e pega a última banana split especial do dia – o tal homem é marido do novo caso amoroso de Dev. Sem falar no Bamonte’s (32 Wihers St., Brooklyn), italiano tão desejado pela avó de Rachel (Noel Wells) que vale até uma fuga do asilo.

A segunda temporada começa com Dev fazendo um curso para aprender a fazer massa em Modena, na Itália (um programa oferecido por várias agências de intercâmbio). A Hosteria Giusti, onde ele comemora o aniversário, abre apenas para o almoço de terça a sábado, e só com reservas. Dev leva Arnold para descobrir os sabores do Mercato Albinelli. Por fim, a dupla se refestela em um jantar no três-estrelas Michelin Osteria Francescana, que conta com apenas 12 mesas – os pratos a la carte começam em 60 euros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.