Memórias de ouro de Iguaçu

Registros recém-divulgados do Hotel das Cataratas incluem imagem de Lady Di e bilhete de Elis Regina. Expostos ao público ou guardados em segredo, livros atestam estadia de ilustres

ANA GABRIELA VEROTTI , ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

01 Julho 2014 | 02h07

Uma foto da princesa Diana no mirante e um bilhete de agradecimento manuscrito pela cantora Elis Regina cerca de três semanas antes de ser encontrada morta em seu apartamento são algumas das relíquias que acabam de ser divulgadas ao público pelo icônico Hotel das Cataratas, único localizado dentro do Parque Nacional de Foz do Iguaçu. O material faz parte de quatro volumes dos livros de ouro - registros de hóspedes ilustres - que ficaram esquecidos desde 2007, quando a rede Tropical Hotels & Resorts Brasil perdeu a administração do hotel para a Orient-Express (atual Belmond).

A divulgação do material histórico ocorre no ano em que o Parque Nacional do Iguaçu completa 75 anos. Apesar das páginas recém-divulgadas, não se sabe ao certo onde estão os livros. Acredita-se que tenham ficado com os antigos administradores, que não confirmam a informação.

"Quando perdeu a concessão, a empresa (Tropical) entendeu que os livros eram patrimônio dela", diz Karin Tan, governanta executiva do hotel, que trabalha há 22 anos no local. Ela foi admitida pouco depois da visita do Príncipe Charles e da Princesa Diana ao Brasil (em abril de 1991). Na época, ouviu que "a Lady Di andava muito tranquila pelo hotel, não houve assédio de ninguém. Sabia-se que era uma pessoa importante, mas nada além do normal", conta Karin.

" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

Em seu bilhete, com data de 27 de dezembro de 1981, Elis Regina anotou: "Muitíssimo grata por sua atenção, gentileza e carinho. Espero revê-los breve! E sempre que disponha de dias de descanso, creiam, voltarei ao convívio de vocês. Nosso Natal foi muito. Abraços, Elis Regina". A cantora foi encontrada morta em 19 de janeiro de 1982.

Mais personalidades. Ex-assessor de imprensa do Hotel das Cataratas durante os últimos anos da administração da Tropical, Alexandre Palmar foi o responsável por escanear os documentos. "Selecionei e escaneei de 30 a 40 páginas", diz. Transformados em cartazes, os registros chegaram a ser expostos em escolas de Foz do Iguaçu.

Segundo Palmar, fotos do ex-primeiro ministro britânico Tony Blair e de sua mulher, Cherie, fazem parte dos registros agora resgatados, bem como bilhetes deixados pelo ex-presidente norte-americano Bill Clinton, pelo ator Anthony Hopkins e pela modelo brasileira Gisele Bündchen.

Com o desaparecimento dos quatro volumes originais, uma nova parte da história começou a ser escrita. O novo livro de ouro já conta com nomes como o do ator e diretor Jackie Chan, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidenta Dilma Rousseff.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.