Divulgação
Divulgação

Menos navios e destinos no Brasil

Desde 2010, total de embarcações caiu de 20 para 11. Portos visitados foram de 21 para 15

NATHALIA MOLINA , ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

03 Setembro 2013 | 02h18

A temporada de cruzeiros no Brasil vem encolhendo e pode ficar ainda menor. "A tendência é de intensificar a queda. Desde 2009, quando assumi a presidência da Abremar, eu venho sinalizando isso", afirma Ricardo Amaral, presidente da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia Abremar).

"Me parece que hoje o governo entende a situação. Mas o timing com que o consumidor e as empresas se movem é mais acelerado do que o resultado das questões. Então, a empresa acaba repensando o número de navios pelo custo de operação." As companhias reclamam das taxas cobradas no Brasil e da falta de infraestrutura nos portos.

O total de navios encolhe desde 2010/2011, quando 20 transatlânticos estiveram aqui. Nos verões seguintes, a soma caiu para 17 (em 2011/2012) e 15 (em 2012/2013). Até quinta-feira, o total de embarcações na próxima temporada era de 12. Mas nesse dia o Grupo Costa, que reúne Costa e Ibero, anunciou que o Grand Mistral, da Ibero, não viria mais ao Brasil. O navio passa para a frota da Costa Cruzeiros e fica na Europa - o grupo divulga detalhes em breve.

Embarcações. Na temporada, que vai de novembro a abril, a MSC Cruzeiros é a única companhia com navios novos. O destaque é o MSC Preziosa, maior embarcação da temporada. Outra novidade é o MSC Poesia. Completam a lista o MSC Magnifica e o MSC Orchestra. Royal Caribbean e Pullmantur repetem os navios do verão passado. A primeira aposta no Splendour, e a outra, no Empress, no Sovereign e  no Zenith.

Os quatro transatlânticos a menos são do Grupo Costa. A Costa Cruzeiros cortou de quatro para dois - Costa Fascinosa e Costa Favolosa. A Ibero deslocou uma embarcação para o Mediterrâneo e perdeu outra para a Costa, mantendo só o Grand Celebration na temporada.

Cidades. Os destinos visitados pelos navios também diminuíram: de 21 no verão 2010/2011 para 15 no próximo. As viagens têm de 3 a 9 noites, e há 27 minicruzeiros a menos nesta temporada. Já os roteiros para Buenos Aires repetem o crescimento do ano passado, perto de 27%. Dois navios fazem embarque só na capital argentina, o MSC Poesia e o Grand Celebration.

Piscina de borda infinita e outros luxos no estreante da temporada

Não só o navio é novo, no Brasil e no mundo. O que ele traz para a próxima temporada também inova. Inaugurado em março, o MSC Preziosa possui piscina de borda infinita, restaurante com cardápio em iPad e pratos da cozinha molecular e dois restaurantes da famosa rede Eataly.

Principal estreante no próximo verão - o outro é o MSC Poesia -, o Preziosa é o maior navio da temporada, com 333,3 metros de comprimento e 37,92 metros de largura. Suas 1.751 cabines acomodam até 4.345 hóspedes. Nos 18 deques (13 dedicados aos hóspedes), há 25 elevadores, cinco restaurantes, 20 bares e lounges, teatro para até 1.600 pessoas, discoteca, cinco piscinas (uma com teto retrátil) e 12 hidromassagens.

Um dos destaques do navio é a gastronomia. Além dos restaurantes com as refeições incluídas nos pacotes, o transatlântico oferece dois da rede Eataly, um para 80 pessoas e outro para 24. Presente na Itália, nos Estados Unidos e no Japão, a marca deve chegar a São Paulo em 2015. A bordo do MSC Preziosa há ainda um empório para a compra de produtos italianos, como azeites, massas e molhos.

No Galaxy Lounge, também pago à parte, a modernidade começa no cardápio, apresentado num iPad, e segue à mesa, com pratos da cozinha molecular.

Na parte de lazer, os viajantes contam ainda com simulador de F1, boliche, squash, quadra poliesportiva e pista de jogging. A criançada se diverte na Doremi Land, uma área interna, e no Castelo Doremi, um espaço com piscinas, queda d'água e escorregadores.

Para quem curte relaxar a bordo, o navio tem uma unidade do MSC Aurea SPA. Destacam-se tratamentos com propriedades de minerais preciosos e produtos da marca japonesa Shu Uemura. Os homens podem se cuidar na barbearia vintage.

Luxo. O MSC Preziosa pertence à mais luxuosa classe da companhia - é da família do Fantasia, que esteve aqui no verão passado, do Divina e do Splendida. O átrio já deixa isso claro na escadaria de degraus enfeitados por cristais Swarovski.

Como suas irmãs, a embarcação possui o MSC Yacht Club, espécie de primeira-classe. São 69 suítes com acesso privativo, além de lounge, solário e piscina exclusivos. Os mimos incluem menu de travesseiro, banheiros com hidromassagem e videogame Wii na cabine. Concierge e mordomo estão à disposição 24 horas para ajudar no check-in e no check-out, desfazer as malas, reservar mesas em restaurantes e até servir um chá da tarde ao estilo inglês.

O MSC Preziosa chega a Santos, em São Paulo, em 26 de novembro. O roteiro mais barato custa US$ 730,15 - o preço foi levantado em agosto e pode mudar. Com seis noites, tem saída de Santos em 13 de dezembro e faz escalas em Salvador e Búzios e Ilha Grande/Angra dos Reis (Rio de Janeiro). / NATHALIA MOLINA, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.