Mês em Orlando será de novas atrações em parques temáticos

Complexos de entretenimento dos Estados Unidos anunciam de brinquedos a shows noturnos

Nathalia Molina / ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

16 Junho 2016 | 05h00

Darth Vader, King Kong, Elsa, Olaf, Hulk, cavaleiros de Lego e até Neymar de cera. Orlando recebe todos esses convidados no próximo verão americano e ainda apresenta duas novas montanhas-russas ultrarradicais e uma terceira remodelada. A cada temporada, os parques preparam estreias e renovações. Veja o que rola por lá:

Disney. O verão promete nos parques da Disney (disneyworld.disney.go.com/pt). Amanhã são muitas as estreias: Soarin’ Around the World (novo voo simulado no Epcot leva os viajantes por paisagens do mundo); Mickey’s Royal Friendship Faire (pela primeira vez, o ratinho e sua turma recebem no show em frente ao castelo da Cinderela, no Magic Kingdom, personagens como Rapunzel e Elsa); Star Wars: A Galactic Spectacular (com laser e projeções de cenas dos filmes, o show de fogos do Hollywood Studios é cheio de efeitos).

Darth Vader, Kylo Ren e Chewbacca se apresentam desde abril no show Star Wars: A Galaxy Far, Far Away. A Capitã Phasma comanda a marcha de Stormtroopers que sai da Star Wars Launch Bay, área com objetos da saga, até o palco central do Hollywood Studios. O pessoal de Frozen também aportou pelo parque. Olaf encontra fãs no Celebrity Spotlight, e Anna, Elsa e Kristoff fazem um espetáculo no Hyperion Theater.

A trupe se espalha por outros pontos. Frozen Ever After estreia na próxima terça-feira no Epcot. Ao som da trilha do filme, o passeio pelo pavilhão da Noruega inclui a visita ao palácio de gelo e o encontro com as irmãs princesas. Olaf e Kristoff comandam The Frozen Games, programação do parque aquático Blizzard Beach.

E as mudanças seguem pela Disney. Turtle Talk with Crush, bate-papo interativo no Epcot, tem agora a presença de personagens de Procurando Dory, nova animação da Pixar. No Disney’s Animal Kingdom, estreou em 27 de maio um show de luzes e efeitos especiais, o Rivers of Light, com lanternas flutuantes e projeções em telas de água. Música, dança e animais representados acompanham o despertar da Tree of Life, simbólica árvore do parque. No Kilimanjaro Safaris, uma iluminação especial possibilita a visita noturna ao hábitat dos animais.

Também continua a expansão de Disney Springs. A área de entretenimento e compras do complexo ganha seu quarto bairro, Town Center. Até o fim do verão americano, a antiga Downtown Disney, de nome novo desde 2015, terá mais 29 lojas (entre elas, Kate Spade e Pandora) e três restaurantes. Uma das novidades gastronômicas é a filial da steakhouse STK, que será o primeiro restaurante com terraço do complexo.

Universal. Skull Island: Reign of Kong, no parque Islands of Adventure, é a maior atração da Universal (universalorlando.com/portuguese) no verão americano. A bordo de um veículo com 12 metros e 17 toneladas, os visitantes se deslocam pela ilha misteriosa, com criaturas monstruosas. A cada visita a aventura muda e pode ser mais perigosa, já que os cinco motoristas-guia têm personalidades diferentes. O ápice do passeio é o encontro com o gorila. A equipe de criação teve a ajuda de Peter Jackson, diretor da refilmagem de King Kong, em 2005.

O Islands of Adventure tem mais: a reabertura de The Incredible Hulk Coaster. A saída expressa e as curvas adoradas pelos fãs de montanha-russa continuam lá. Mas a entrada da atração, o carrinho e a experiência durante a volta no brinquedo foram totalmente reformulados com muita tecnologia.

Em hotelaria, a Universal chega à sua quinta unidade, com o Loews Sapphire Falls Resort. De inspiração caribenha, tem a maior piscina do complexo. A Universal fechou parceria com a Azul Viagens para lançar um pacote para o novo hotel. Com aéreo, sete noites de acomodação e ingressos para os parques, custa R$ 6.415 por pessoa em quarto duplo (saída em 27/7).

SeaWorld. A mais alta, mais rápida e mais comprida montanha-russa de Orlando foi aberta na sexta-feira passada no SeaWorld. Com 61 metros de altura e momentos de air time (sensação de gravidade zero), Mako atinge uma velocidade de 118 quilômetros por hora em um percurso de quase 1,5 quilômetro de extensão. Inspirada no veloz tubarão de mesmo nome, a quinta montanha-russa do parque é a principal atração de Shark Wreck Reef, área de 8 mil metros quadrados, com a temática de fundo do mar, em exposições educativas, lojas e pontos de alimentação.

Outra novidade da SeaWorld Parks (pt.seaworldparks.com) tem inauguração marcada para amanhã. A montanha-russa Cobra’s Curse leva os visitantes do Busch Gardens (parque em Tampa, cidade a cerca de 100 quilômetros de Orlando) para rodopios, viajando de frente e de costas, por 640 metros de trilhos sinuosos. Durante três minutos e meio, a velocidade chega a 64 quilômetros por hora. A experiência muda a cada vez em que se embarca no brinquedo porque o trem muda a direção e frequência de acordo com a distribuição de peso dos visitantes pelo carrinho.

Legoland. Fogos em formato de Lego agora estão no show noturno do parque (legoland.com/florida) em Winter Haven, em torno de 45 minutos de Orlando. Aos sábados e domingos, até 31 de julho, a meninada vê o Night Lights depois de se encontrar com personagens. Desde maio, a animação Lego Nexos Knight, sobre a batalha travada por cinco cavaleiros, proporciona aos visitantes 12,5 minutos de experiência virtual e sensorial. Também em maio, a Imagination Zone reabriu com novas áreas para a garotada criar com as pecinhas. O Legoland Water Park ganhou mais um tobogã e o Built-A-Boat, espaço onde as crianças montam barcos com Lego e apostam corrida.

I-Drive 360. Neymar estreia neste verão no Madame Tussauds, museu de cera no I-Drive 360 (i-drive360.com). O craque escolheu para ser eternizada sua pose na comemoração de um gol durante a Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

 

Dica de economia

Comprar os ingressos dos parques ainda no Brasil garante economia. Os da Universal, por exemplo, saem cerca de 20% mais barato do que na bilheteria. O 2-Park Bonus Ticket, vendido online ao mercado brasileiro, custa US$ 214,99 e permite visitar os parques por até 14 dias consecutivos. Outra vantagem de viajar com os bilhetes: se eles forem incluídos em um pacote vendido por uma agência, dá para parcelar em real. A Disney recomenda ao viajante procurar sempre uma agência parceria – veja a lista no link bit.ly/disneyagencias. O resort está com descontos de até 30% em alguns de seus hotéis até 25 de agosto (reservas até 8 de julho). 

Na SeaWorld, desde o início de 2016, os ingressos para duas, três ou ilimitadas visitas aos parques ficaram mais flexíveis. A entrada custa a partir de US$ 99 (duas visitas) e dá o direito de escolher entre SeaWorld Orlando, Aquatica Orlando, Busch Gardens Tampa Bay e Adventure Island Tampa Bay. Para o Discovery Cove, que tem clima de resort, o tíquete sai desde US$ 169. 

A dica na Legoland é comprar online com pelo menos dois dias de antecedência. Custa a partir de US$ 71 para um dia de parque ou desde US$ 86 para dois dias. Também pela internet, no mínimo um dia antes, os bilhetes do I-Drive 360 saem até 25% menos. Quanto mais atrações, maior será a economia. Paga-se US$ 39 pelo ingresso que inclui a roda-gigante Orlando Eye, o aquário Sea Life e o museu de cera Madame Tussauds.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.