@Faulkner_Photography
@Faulkner_Photography

Milhões de caranguejos-vermelhos tomam Christmas Island durante migração

Cerca de 45 milhões de crustáceos deixam as florestas da ilha australiana, infestam as ruas e fazem a desova no Oceano Índico em fenômeno natural que só ocorre uma vez ao ano

Larissa Godoy, Especial para o Estado

13 Dezembro 2017 | 17h24

Um tapete vermelho em movimento (e com garras). É essa a sensação que se tem quando os cerca de 45 milhões de caranguejos-vermelhos começam a sua migração das florestas para as praias da ilha australiana Christmas Island, localizada no Oceano Índico. O fenômeno natural ocorre entre novembro e janeiro, somente uma vez ao ano, e, para 2017, as datas para a desova (e também quando a migração chega ao seu ápice) serão de 13 a 15 de dezembro. “É quando recebemos mais visitas. Todas as hospedagens estão com 100% de sua capacidade. Mas nós só temos 140 camas na ilha, isso limita um pouco o número de pessoas que pode ver o evento. É definitivamente uma experiência feita sob medida”, avalia Linda Cash, gerente de marketing da Associação de Turismo da Christmas Island, que conta com 1.843 habitantes.

É sempre no início da estação úmida que os caranguejos começam suas movimentações. Ruas, pontes e tudo que estiver no trajeto da migração são tomados por esses crustáceos, em um percurso que pode chegar a 16 quilômetros e durar até 18 dias. A cidade se transforma para receber o evento. Rotas são fechadas para evitar qualquer incidente. O caranguejo-vermelho é um animal protegido, matá-lo, deliberadamente ou sem intenção, pode implicar uma multa de até 10.500 dólares australianos (R$ 25.953). Ou seja, todo cuidado é pouco. 

LEIA MAIS:  Conheça fenômenos naturais que vão fazer você ficar de queixo caído 

Para quem quiser acompanhar de perto o fenômeno, a dica é acordar cedo, bem cedo. Se pegos em áreas quentes, sem sombra, os caranguejos perdem facilmente a água do corpo e morrem, portanto, eles evitam caminhar com o sol a pino. A Indian Ocean Experiences (150 dólares australianos ou R$ 371) organiza passeios para acompanhar a migração, as saídas são às 3h30. No tour, você é levado até às praias e assiste por algumas horas a desova. Para uma experiência mais abrangente, há também a possibilidade de fechar um pacote de sete dias na ilha (1.615 dólares australianos ou R$ 3.992; inclui hospedagem, aluguel de carro e  tarifas aéreas de retorno). Com mais tempo no lugar, há mais chances de ver os caranguejos-vermelhos caminhando pela cidade. 

Onde ir. A Flying Fish Cove, na parte nordeste da ilha, e a Ethel Beach, são dois dos locais de melhor e mais fácil acesso para assistir a desova dos caranguejos. Na Flying Fish Cove, a recomendação é de que se estacione o carro perto da Agência dos Correios. A área tem o acesso fechado para visitantes em caso de chuva torrencial e alerta de queda de rochas. 

Reserve algum tempo caso prefira ir ir à Ethel Beach, parte da estrada até à praia é fechada para veículos, o percurso deve ser completado em um trajeto à pé, de cerca de 700 metros. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.