Mosaicos à la Gaudí em um agradável jardim

Uma inusitada e colorida

O Estado de S.Paulo

09 Outubro 2012 | 03h10

surpresa aguarda os visitantes próximo a Capalbio, às margens da Estrada nº 1, que liga a

Toscana a Roma. À primeira

vista pode parecer que você errou o caminho e chegou ao Parc Güell, em Barcelona: a semelhança entre as formas e mosaicos utilizados pela francesa Niki de Saint Phalle e os de Antoni Gaudí são inegáveis.

Uma pequena placa anuncia a chegada ao Giardino dei Tarocchi, ou Jardim do Tarô, o mais ambicioso projeto da artista, que morreu em 2002, aos 71 anos. É preciso um pouco de fôlego para alcançar as obras no alto de uma ladeira, mas a caminhada compensa. São 10 enormes esculturas em concreto armado revestidas de pastilhas, azulejos e espelhos, que dão um tom lúdico ao lugar, inspirado nas figuras do baralho que prediz o futuro.

Assumidamente influenciada pelo arquiteto catalão, a artista uniu um universo utópico à natureza. Foram 30 anos entre a ideia de criar o jardim até sua inauguração, em 1998. A visita não dura muito, mas rende belas fotos e um merecido descanso sob as árvores.

O espaço fica aberto entre abril e outubro. A entrada custa 12 (R$ 31). Mais informações no site nikidesaintphalle.com, que conta até com um mapa do local. /F.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.