Mulheres solteiras e lugares únicos

Perto de bater, ele mesmo, o recorde olímpico de celebrações ao lado de amigos, mr. Miles permanece em Londres. Mas não deixa sua correspondência irrespondida.

Mr. Miles, O Estado de S.Paulo

07 Agosto 2012 | 03h09

Mr. Miles, qual é o lugar onde uma mulher solteira pode arranjar namorados com mais facilidade?

Janette Moreira, Goiânia, GO

"Well, my dear, não sei se sou a pessoa certa para fazer digressões sobre esse tema, porque tenho reservas quanto à sua abordagem. Perdoe-me a franqueza, mas considero essa questão ligeiramente vulgar. Sou adepto do flerte elegante, cavalheiresco e, sempre, de iniciativa masculina. Mulheres não devem sair pelo mundo caçando namorados como se fossem borboletas.

Se você, porém, está com dificuldades de encontrar um parceiro no seu círculo social, existem esses cruzeiros onde senhoritas descompromissadas encontram-se com rapazes de instintos descontrolados. Esta estratégia quase sempre funciona para algumas noitadas de luxúria sem compromisso, sobretudo nas noites quentes do Caribe.

Não sei se essa é a sua definição de namorado - aliás, perdoe-me se a estou ofendendo - mas, caso a prezada leitora esteja à procura de algum envolvimento mais sério e respeitável, sugiro que passe a frequentar certos círculos onde a presença feminina já é aceita sem desconfianças. Campos de golfe, por exemplo. Estão sempre repletos de senhores garbosos e financeiramente estáveis. Se me permite a sugestão, prefira os campos de golfe da Escócia (há vários na área de Perthshire). Justifico-me: como chove muito nas Highlands, as partidas são frequentemente interrompidas e os litigantes vão aos pubs em busca do calor dos maltes puros. É nesses momentos que eles se tornam mais galanteadores - e suas chances vão crescer."

Mr. Miles, qual é o lugar mais bonito do mundo em sua opinião?

Ernesto Fiachinni, Caxias, RS

"Um velho amigo, Xen Hao Xin, emérito artesão de laca na cidade de Nanquim, disse, certa vez: 'Amigo Miles, a beleza não é o que se vê. Ela é o que parece, quando parece e por que parece'.

Xen, que nunca foi exatamente um sábio, surpreendeu-me com essa definição. Imagino que ele pretendia dizer que, se o coração do viajante estiver leve e a mente desanuviada, até Guayaquil e Osasco podem lhe parecer lugares esplêndidos.

A partir dessa ótica, não sei bem o que lhe responder, meu caro Ernesto. Não há praias como as de La Digue, nas Ilhas Seychelles. Não há praças como a Staromestsky Namesti, em Praga. Não há águas cristalinas como as do atol de Manihi, na Polinésia. Cada vez que viajo, however, tenho a certeza de que sempre hei de descobrir lugares mais belos, porque o belo e o novo se confundem e aquele que vive na frente do mais translúcido dos lagos há de admirar-se com as águas turvas de um pântano distante.

Contudo, para que não me acusem de fugir das respostas objetivas, vou citar a paisagem que mais me impressionou nessas décadas de andanças pelo mundo. Foi numa primavera, 30 ou 40 anos atrás. Aquele moço, Neruda, que temperava um congrio como ninguém, havia me convidado para uma temporada em sua casa de Isla Negra, no Chile. Foram dias soberbos. Aconteceu, porém, de ele ser convidado para uma palestra em Lima e, para que eu não me aborrecesse durante sua ausência, Pablo providenciou que eu acompanhasse uma de suas primas em um fim de semana pela Patagônia. Concepción (esse era o seu nome) e eu chegamos a Torres del Paine no início de uma manhã luminosa. Talvez tenha sido a companhia, talvez a paisagem (provavelmente ambos), mas não me recordo de ter visto um lugar tão lindo em nenhuma outra parte do mundo. As rochas se erguiam da planície como agulhas monumentais e o seu reflexo refulgia nos lagos cor de turquesa. Os olhos purpúreos de Concepción tornavam tudo ainda mais profundo e inesquecível. Pronto, está respondido, isn't it Ernesto?"

É O HOMEM MAIS VIAJADO DO MUNDO.

ESTEVE EM 132 PAÍSES E 7

TERRITÓRIOS ULTRAMARINOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.