Na telinha

Pelas mãos de Jorge Amado, eles ganharam vida no papel. Depois, personagens do romancista se tornaram animados em novelas, minisséries e filmes, com adaptações. A vila de Mangue Seco se transformou na fictícia Santana do Agreste para as filmagens de Tieta. Já as aventuras de Dona Flor foram gravadas em Salvador, como manda o livro. Sem abrir mão de seus sabores mais típicos, vida noturna efervescente e, claro, os costumes do candomblé.

Alline Dauroiz, O Estado de S.Paulo

31 Julho 2012 | 03h10

 

Salvador. As peripécias de Dona Flor e seus maridos viraram minissérie que foi ao ar em 1998. Para representar fielmente o universo do autor, as ruas e bares do Pelourinho, na capital, serviram de set para as filmagens. É ali, aliás, que fica a Fundação Jorge Amado (foto), com mostras abertas aos visitantes.

 

Mangue Seco. Nem a fama televisiva mudou o jeitão pacato do vilarejo baiano. Visitá-lo hoje significa encontrar a mesma paisagem de praias, dunas e coqueiros que foi cenário para a novela exibida há mais de 20 anos. Agora, lembrar de Betty Faria sensual no papel de Tieta é com você

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.