Não confunda all-inclusive com hotelaria de luxo

Li que você estava semana passada em Cinque Terre. Pode me indicar um roteiro pela região? (Alberto, São Paulo).

RICARDO , FREIRE, O Estado de S.Paulo

18 Outubro 2011 | 03h06

Cinque Terre, como o nome sugere, são cinco vilarejos entre o mar e montanha na Ligúria, no noroeste da Itália. Você pode optar por visitá-los de trem (que vai por dentro da rocha), por mar (num barco pinga-pinga que para em todos os vilarejos) e a pé (numa trilha pesadinha de 5 horas). Recomendo montar base em La Spezia (a 10 minutos de trem da primeira vila). Se não for caminhar, dá para fazer um bate-volta desde Pisa (1h10 de trem).

Quero ver a aurora boreal em Whitehorse, no Canadá, em fevereiro. Planejo ir na companhia da minha filha, de 17 anos. É possível observar o fenômeno a olho nu? (Beatriz, Jaú).

Prepare-se para o frio quase polar e reserve alguns dias para a aventura, já que só dá para prever se o fenômeno será visível com poucos dias de antecedência. A melhor época é mesmo no inverno (fevereiro é bom) e durante a lua nova, quando o céu está mais escuro. A aurora boreal pode ser vista a olho nu, sim, em locais sem concorrência de iluminação urbana. Em Whitehorse use os serviços da auroraborealisyukon.com.

O sistema de hospedagem all-inclusive é recente no Brasil, e talvez por isso não tenha sido ainda plenamente entendido. Não pense no all-inclusive como um upgrade do sistema de meia pensão: não é. O que o all-inclusive promete é que você não vai ter conta na saída. Você vai precisar se contentar com o que é oferecido, e vai precisar ir atrás da sua comida e da sua bebida. A diferença de preço entre all-inclusives diz respeito ao conforto dos apartamentos e à qualidade de alimentos e bebidas. Mas se você faz questão de garçom na praia e um camarão graúdo alho e óleo à hora que der na telha, é melhor ir para um meia pensão e acertar a conta no final.

* Acompanhe o caminho do colunista em viajenaviagem.com. Esta semana Ricardo Freire está na Toscana

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.