Não existe amor em... Zagreb?

ZAGREB - No listão das 51 melhores ideias para curtir em Zagreb, editado pelo site TripAdvisor, o Museum of Broken Relationships (brokenships.com) é vice. Ele também recebeu o prêmio Kenneth Hudson de museu mais inusitado da Europa de 2011. Não é para menos. Veja a proposta: gente como a gente deixa ali uma chave, um anão de jardim, uma bicicleta, um bibelô de cristal, um sutiã de alça partida, aquilo que melhor representa o fim de uma relação amorosa.

Mônica Manir - O Estado de S. Paulo

14 Agosto 2012 | 11h29

 

Claro que o objeto precisa vir com legenda - e o melhor são esses textos de abandono, vingança, remorso, ira, às vezes gratidão. Um dos que anotei, em resumo: o cara decide, enfim, se envolver a fundo com uma moça e os dois vão morar juntos na casa dele. Mas logo ele recebe um convite para viajar aos Estados Unidos - sozinho. Três semanas depois, ele já de volta, ela avisa que está apaixonada por outra pessoa e que vai viajar com o novo amor por duas semanas.

 

Sem saber como exprimir sua raiva, ele compra um machado e quebra, nesse meio tempo, todas as coisas da casa que pertenciam a ela. "O machado foi promovido a instrumento de terapia", diz o autor, como lápide textual. O que está em exposição? O instrumento de terapia, claro.

 

Concebido na Croácia, o museu já fez um tour por mais de 20 cidades (no ano passado esteve em Buenos Aires), onde acumulou experiências e mais lembranças. Dizem que pretende perambular por São Paulo também. Sua sede em Zagreb fica no palácio barroco de Kulmer, na Cidade Alta, onde você ainda pode tomar um café forte, acompanhado de cookies de lavanda ou de paprenjak (biscoitos apimentadinhos), enquanto pensa como contribuiria para o museu - se lhe fosse pedido para. 

Mais conteúdo sobre:
Viagem Croácia Zagreb

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.