Nas lojas, a lei do muito por pouco

         

O Estado de S.Paulo

28 Setembro 2010 | 01h33

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A vocação para os negócios é anterior à colonização inglesa. Só que hoje, em vez da invasão de navios em busca de chá e especiarias, são os turistas que chegam ávidos por gastar pouco e comprar muito - especialmente no setor de eletrônicos.

Cada passagem de metrô ou travessia reúne incrível quantidade de lojas. Quem chega em Kowloon logo se depara com um centro de compras subterrâneo com toques da francesa Galeria Lafayette. Isso antes de chegar à Canton Road, verdadeiro templo do consumo repleto de grifes luxuosas, onde a fila em frente à Louis Vuitton é praticamente uma atração turística.

Não faltam shoppings, dos luxuosos aos mais populares, espalhados por todos os bairros. Se você estiver planejando uma ida ao buda gigante do Po Lin Monastério, não se esqueça do cartão de crédito. A estação de metrô que leva à estátua sagrada sai de dentro de um outlet com marcas como Timberland, Nike, Puma e muitas outras. Assim, vá pela manhã e deixe a tarde para comprar sem pressa.

Os tradicionais mercados de rua chineses existem em Hong Kong. O Lady's Market, um dos principais, é uma espécie de 25 de Março. Ali estão os camelôs barulhentos, as falsificações, alguns bons negócios e muitas curiosidades. Ah, e os chineses.

Eletrônicos. É claro que você vai querer trazer eletrônicos para casa. O melhor é sair do Brasil com uma ideia do produto que você quer ? as novidades nem sempre estão expostas e os vendedores são ocupadíssimos. Fique atento aos preços baratos demais: o item pode ser falsificado. Há peças extremamente bem feitas, que usam carcaça original com componentes piratas.

Outra dica: nunca pague antes de ter o produto em mãos. Há lojas em que o vendedor some e deixa o comprador no prejuízo. Para ajudar os turistas a identificar os locais confiáveis, o órgão de turismo de Hong Kong criou um selo para ser afixado nas vitrines. Mas se os celulares mais cobiçados são copiados com facilidade, os falsificadores não devem ter dificuldade para reproduzir o tal adesivo... Mais seguro é ver a relação de lojas sérias no site: http://www.discoverhongkong.com/

Veja também:

link Ásia para iniciantes

link Victoria Peak e Ilha de Lantau. Para visitar com ou sem fog

link O Museu da Salsicha e outras extravagâncias

link 10 razões para marcar aquela visita a Inhotim

blog Blog do Viagem

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.