No acervo, das botas de Elton John a ‘provas’ de vida extraterrestre

No 'The Bata Shoe Museum' há nada menos que 12 mil pares expostos

26 Setembro 2010 | 07h00

 

Sabe aquele amigo que já viu a locomotiva de Magritte em Chicago, boceja quando fala do sorriso da Mona Lisa em Paris, já escutou O Grito de Munch em Oslo e conhece de cor todas as obras da Capela Sistina? Pois pergunte a ele se já foi a Toronto ver os sapatos de Marilyn Monroe e John Lennon. Ou as carruagens funerárias bregas de Barcelona. Por acaso conhece a melhor coleção de arte ruim em Massachusetts? E artefatos literalmente de outro mundo, do acervo do museu ufológico do Novo México? O Viagem apresenta alguns dos museus mais estranhos do planeta. Para quem já viu tudo. Ou quer fazer inveja em quem diz já ter visto tudo.

The Bata Shoe Museum

A plataforma prateada de Elton John, a bota roxa de John Lennon, o escarpin de couro vermelho de Marilyn Monroe e outros 12 mil pares de sapatos formam o acervo deste museu em Toronto, Canadá. Aberto todos os dias, com ingressos a R$ 23. Nas tardes de quinta, pagar é opcional.

Museum of Bad Art (Moba)

"O único museu do mundo dedicado à coleção, preservação, exibição e celebração da arte ruim em todas as suas formas". Aquilo é uma montanha ou uma bola de sorvete? O que faz uma senhora num campo florido? A entrada é gratuita nos três endereços do museu em Massachusetts.

Museu de Carrosses Fúnebres

Abandonar o sol e a arquitetura de Barcelona para visitar um museu subterrâneo de carruagens funerárias parece uma boa escolha para você? Para muitos turistas, sim - considerando que o local é um sucesso de visitantes. É possível conhecer carruagens e rituais fúnebres do século 19 e do início do século 20 na Europa. O museu abre ao público todos os dias, inclusive nos feriados. A entrada é franca.

UFO Museum of Roswell

Em 1947, algo apareceu nos céus na cidade de Roswell, no estado americano do Novo México. Embora as autoridades dissessem se tratar de um balão meteorológico, um grupo de cientistas começou a investigar o caso e a hipótese de o objeto ter sido um disco voador ganhou força. O museu foi aberto ao público em 1992 e desde então reúne vários "indícios" de visitas extraterrestres em Roswell e em outros lugares do mundo. A entrada custa US$ 2 para turistas em grupo.

 

 

Leia também:

link  Rota da balada: no ritmo das pistas

link  Berçário de leões no coração da savana

link  Em busca do lado rústico de Cozumel

link  Dezessete dias de cerveja em Munique

link  Poltronas disputadas, taxa extra na reserva

link  Mr. Miles: Notícias do Malauí

link  Turista profissional: O que é melhor: pacote, excursão ou conta própria?

blog  Leia mais sobre viagens no blog

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.