No Brasil, friozinho e programação de primeira

Se na Europa o sol e os dias mais quentes levam milhares de pessoas aos festivais, no Brasil, é o friozinho, e uma programação de primeira, que convidam os turistas a rumar para Campos do Jordão e Ouro Preto - que guardam alguns dos festivais mais tradicionais do País. A alternativa menos conhecida é Garanhuns, em Pernambuco, cujos termômetros costumam ficar abaixo dos 10° C na temporada de inverno.Completando 35 anos, o evento de Campos do Jordão agora se chama Festival Internacional de Inverno (www.festivaldeinverno.sp.gov.br). De 3 a 25 de julho, a cidade reunirá alguns dos grandes nomes da música clássica, que, além de atuarem como professores dos alunos bolsistas, também farão memoráveis apresentações. A direção artística do festival é do renomado regente Roberto Minczuk, que comandará o concerto de abertura com a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) e mais quatro concertos com a Orquestra do Festival.Outras apresentações imperdíveis são a do Quinteto de Metais da Orquestra Filarmônica de Nova York (6 de julho), da Orquestra Sinfônica de Campinas e do pianista Jean-Louis Steuerman (dia 10) e da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo e Coral Lírico (dia 17), entre outros. Destaque também para a ópera L´infedeltà Delusa, de Haydn. Os ingressos custam de R$ 10,00 a R$ 80,00.Café - A região de Vassouras, no interior fluminense, realiza, entre 24 de julho e 1.º de agosto, o Festival Vale do Café ( 0--24-2491-9000). Seu diferencial são os locais que recebem as apresentações de música clássica - as fazendas históricas de Vassouras, Paulo de Frontim, Mendes, Barra do Piraí e Paty dos Alferes. O ingresso custa R$ 35,00 por pessoa. Igrejas e praças também terão atrações. Além de manifestações populares (como jongo e capoeira), o evento terá shows instrumentais, desfile de carruagens, atividades infantis e ainda 21 cursos de iniciação e aperfeiçoamento musical. Os shows ficam por conta de nomes como o do pianista italiano Christian Leotta e dos brasileiros Turíbio Santos, Rosana Lanzelotte, Cristina Braga e Duo Santoro, entre outros. Uma boa opção é o 20.º Festival de Inverno de Chapada dos Guimarães (18 a 27 de junho). Pouca coisa desse festival, realizado em Chapada dos Guimarães (MT), ao lado do parque nacional, está definida. Sabe-se que o tema é Águas do Cerrado: Nascentes e Mistérios, em torno do qual vão girar as atividades culturais, oficinas e seminários, entre outros programas. Os shows também não estão definidos. Informações: (0--65) 301-2045; www.festivaldeinverno.mt.gov.br.O 3.º Festival de Inverno do Rio (2 a 31 de julho) é realizado simultaneamente nas cidades serranas de Nova Friburgo e Petrópolis. O objetivo é oferecer uma programação que mescle o clássico e o popular, levando ao público concertos de música clássica e instrumental, shows de MPB (Elza Soares está confirmada) e atrações internacionais, além de cinema e espetáculos de dança e teatro, como a peça Tartufo, de Molière, com Eduardo Moscovis. Há também cursos de música clássica e instrumental, oficinas em comunidades carentes e o projeto Festival Vai à Praça, que divulgará os trabalhos culturais da população. Informações: (0--21) 3235-8000; www.dellarte.com.br/festival.O Festival de Inverno de Ouro Preto (7 a 31 de julho) seguirá o tema Barroco e Modernismo, em homenagem aos 80 anos da visita dos modernistas paulistas a Ouro Preto. Oficinas de música, teatro, fotografia, cinema, poesia e história da arte, bem como curso de artes cênicas, intervenções circenses, espetáculos de dança e de teatro, apresentações de música colonial e barroca, serestas e shows em geral - tudo grátis - compõem o cardápio de atrações do evento. Informações: (0--31) 3559- 3215; www.ouropreto.mg.gov.br.Além de shows e apresentações teatrais e de dança, o 14.º Festival de Inverno de Garanhuns (8 a 17 de julho) terá 28 oficinas culturais, distribuídas nas áreas de dança, teatro, circo, moda, música, artes visuais, patrimônio e literatura. Informações: (0--81) 3134-3000; www.fig.com.br.O Fórum das Artes (de 14 de julho a 2 de agosto), em Ouro Preto, oferece oficinas, cursos, apresentações de artes cênicas e de música, exposições e lançamento de livros e de CDs. O evento, realizado pela Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), discutirá os problemas enfrentados pelo patrimônio cultural nas cidades. Informações: (0--31) 3359-1357; www.ufop.br.O Festival de Música de Inverno de Campos, Femúsica (16 a 24 de julho), terá concertos eruditos, sobretudo com jovens músicos brasileiros, que dão o tom no festival da fluminense Campos. As exibições e conferências, gratuitas, ocorrem em espaços adequados ao conteúdo de cada espetáculo, como teatros, igrejas e praças. Além de oficinas de instrumentos e aulas de prática e regência de coral e piano, os professores visitantes - vindos, além do Brasil, da Áustria, Rússia e Argentina - também se apresentam. Já os artistas convidados participam dos recitais no horário de gala (21 horas) e vesperal (19h30). Informações: (0--22) 2723- 3816; www.centrocultura.tk.O 5.º Festival de Inverno de Bonito (17 a 24 de julho) terá um pouco de tudo: música, teatro, cinema, artes plásticas, artesanato, lançamento de livros, oficinas artísticas... Seguindo a linha ecologicamente correta, haverá um seminário e uma mostra de vídeo ecológica, que abordarão o tema Turismo Sustentável, Caminhos Possíveis. Informações: (0--67) 325-0082; www.festinbonito.com.br.O 36.º Festival de Inverno da Universidade Federal de Minas Gerais (18 a 31 de julho) acontece em Diamantina. Serão oferecidas 44 oficinas nas áreas de artes cênicas, artes plásticas, literatura e cultura, mídia e arte, música e projetos especiais. Para o público em geral, uma agenda de eventos com espetáculos de dança, teatro, shows de música popular, recitais, palestras, lançamentos de livro, exposições de artes plásticas e de fotografia e mostras com os resultados das oficinas. Informações: (0--31) 3499-4964; www.ufmg.br/festival.O 15.º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga - Pró-Música (18 de julho a 1.º de agosto) ? conta com a restauração e a montagem de Zaíra - primeira ópera composta no Brasil - é um dos destaques desse festival, realizado em Juiz de Fora (MG). A apresentação, que terá os recitativos e os coros narrados, ocorrerá em 31 de julho, no Cine-Theatro Central. Outras atrações são a Orquestra Sinfônica de Minas e a de São Paulo, Orquestra Barroca do Festival e grupos dos Estados Unidos, do México e de Portugal, entre inúmeros outros, que farão concertos gratuitos em teatros e igrejas. Informações: (0--32) 3215- 3951; www.promusica.org.br.No Espírito Santo, o 11.º Festival de Inverno de Domingos Martins (24 de julho a 1.º de agosto) tem por objetivo a prática, a pesquisa e o resgate da arte erudita, popular e folclórica produzida principalmente no Brasil. Além das apresentações instrumentais, de canto e de dança para o público, o festival traz oficinas de instrumentos de orquestra e prática e regência de coral e piano para estudantes e músicos. Informações: www.domingosmartins.es.gov.br.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.