Adriana Moreira/AE
Adriana Moreira/AE

Nova York pode caber em seu orçamento

Com um roteiro bem organizado, você aproveita o melhor da 'Big Apple' e evita gastos desnecessários. Dinheiro não é problema? Nesse caso, o céu é o limite

Adriana Moreira, O Estado de São Paulo

11 Outubro 2011 | 00h00

NOVA YORK - Não há coisa mais fácil durante uma viagem do que gastar além do programado. E se essa viagem for para Nova York, acredite: o descontrole é certo. Mesmo com o dólar instável, as vitrines exibem preços tentadores - até 80% menores que no Brasil - e são um convite irrecusável a estourar o cartão de crédito.

 

Mas não custa nada tentar ao menos suavizar o prejuízo iminente. Para ajudá-lo nessa difícil missão, fizemos uma seleção de programas nova-iorquinos, dividido por orçamento. Um cifrão para gastar pouco ou nada, dois para uma verba um pouco maior e três para assinar a fatura sem nem ver a conta. A ideia é oferecer algumas informações fundamentais para que você não gaste além do necessário - ou melhor, opte por investir naquilo que realmente vale a pena.

 

Economizar na hospedagem vai ser difícil: as diárias em Nova York são mesmo altas. E lembre-se que, como as taxas são cobradas à parte, você sempre vai desembolsar um pouco a mais do que o programado.

 

Cheque o site oficial do turismo de Nova York para ver promoções e eventos sazonais. Crie seu próprio roteiro, mescle itens e deixe espaço para o imprevisto. Foi em busca de um restaurante venezuelano (e me perdendo horrivelmente) que acabei por encontrar o interessante cubano Agozar, no Village.

 

Assim, você pode ter uma ideia de quanto vai gastar no dia a dia. É claro que no seu caminho sempre haverá uma loja charmosa, uma oferta imperdível ou tudo isso junto. Resista, se for capaz.

 

PASSEAR

 

 

$

 

Perto da Estátua da Liberdade (e de graça)

tinyurl.com/ferry2statue

 

Se você quer garantir a foto da Estátua da Liberdade sem perder um dia inteiro (nem desembolsar US$ 13 só para pisar na ilha), é só pegar o ferry para Staten Island. O percurso leva meia hora, você passa pertinho da estátua e não desembolsa nada por isso. Na volta, é só pegar o mesmo barco. A entrada fica no Battery Park.

 

High Line

thehighline.org

 

A antiga linha de trem deu lugar a um parque suspenso, na região do Meatpacking District, entre as Ruas 14 e 34. Passear por lá virou programa cool - nos fins de semana, moradores e turistas se encontram. A pedida é uma só: caminhar, despreocupadamente - bicicletas são proibidas. Curta a paisagem e, nos dias mais quentes, faça como os locais: refresque os pés nos espelhos d’água.

 

Tour a pé

freetoursbyfoot.com/nyc

 

Apaixonados por Nova York, os guias do Free Tours by Foot trabalham por gorjetas, que os participantes dão ao final do passeio. Há várias opções de tours - Ponte do Brooklyn, Central Park, Harlem... Não pense que as explicações são rasas: o de Lower Manhattam, por exemplo, dura 2 horas e percorre 1,6 quilômetro.

 

$$

 

Empire State Building (sem fila)

esbnyc.com

 

Só há uma maneira de você não perder duas horas para subir no 86º andar do Empire State. Por US$ 41,33 (contra US$ 20,21 do passe normal), você compra o passe expresso e se livra das gigantescas filas. Acredite: depois de 1 hora em pé, você vai achar barato.

 

Bike and Roll

bikeandroll.com

 

Uma maneira divertida de conhecer a Ponte do Brooklyn, erguida em 1883, é em um passeio de bicicleta. A Bike and Roll tem um quiosque no Pier 84, onde chegam ferries e barcos turísticos, e leva para dois tours diários pelo bairro: às 10 e às 14 horas. O percurso tem algumas subidas e dura de 3 a 4 horas. Custa US$ 50 por pessoa. Se preferir, alugue a bicicleta e faça um passeio por conta própria pelo belo Brooklyn Park.

 

City Pass

citypass.com

 

Ótimo para quem vai a primeira vez. Válido por nove dias, o City Pass reúne as principais atrações da cidade (Top of The Rock, Empire State, Guggenheim...) por um valor único: US$ 79. Para se certificar de estar fazendo um bom negócio, some as entradas dos lugares onde você quer ir antes da viagem e faça as contas.

 

$$$

 

Liberty Helicopter Tours

libertyhelicopter.com

 

Há três opções de tours diferentes para quem quer conhecer a metrópole do alto. O New York, New York leva para uma vista geral, a partir do Rio Hudson (inclui a Estátua da Liberdade) e dura cerca de 20 minutos - custa US$ 215 por pessoa, mais US$ 30 de taxas. O Big Apple é mais econômico: o foco é mesmo levar o turista até a Estátua da Liberdade. O tour dura 15 minutos e custa US$ 150 por pessoa. Já o passeio romântico, com o helicóptero só para você e a pessoa amada, sai por US$ 995 e dura 20 minutos.

 

Passeio de carruagem especial

ajnfineart.com

 

Se você, como Roberto Carlos, é um amante à moda antiga, pode se valer dos serviços oferecidos pela Manhattan Carriages Company. Do tipo que ainda manda flores? Dá para escolher o passeio que inclui, além de uma dúzia de rosas para a amada, chocolates Godiva e champanhe, por US$ 230. Prefere criar uma trilha sonora especial? Um saxofonista acompanha o casal por US$ 115. Mas se você é do tipo que perde a namorada, mas não a piada, pode levar um caricaturista a tiracolo por US$ 345. Ah, o passeio de carruagem é pago à parte, de acordo com o tempo de viagem.

 

COMER

 

 

$

 

Gray’s Papaya

 

Por a partir de US$ 1,50 você pode fazer uma imersão em um dos pratos mais tradicionais de Nova York: o hot-dog. Com quatro endereços na cidade (o principal, na esquina da Oitava Avenida com a Rua 37), o Gray’s Papaya figura como um dos melhores lugares para provar o sanduíche. O ambiente é como uma carroça de cachorro-quente com portas, mas você vai gastar pouco sem ter de se preocupar com a higiene do vendedor. Aberto 24 horas.

 

Kwik Meal

 

Mohammed Rahman prepara, na esquina da Rua 45 com a Sexta Avenida, uma carne de carneiro temperada que se tornou sua principal assinatura. Servida enrolada em pão pita ou acompanhada de arroz, é ótima para recuperar as energias antes de continuar a bater pernas pela cidade. A partir de US$ 2,25.

 

Calexico Cart

calexicocarts.com

 

A esquina entre a Prince e a Worth, no Soho, é o endereço mais tradicional do carrinho de comida mexicana, que ainda tem outras três unidades. Tacos custam a partir de US$ 3 - experimente o de carne assada.

 

$$

 

DGBG

danielnyc.com/dbgb.html

 

Eis uma grande oportunidade de provar um menu assinado por um chef estrelado sem ter de extrapolar as contas. A atmosfera jovem do restaurante de Daniel Boulud do East Village se reflete também nos pratos. A especialidade da casa são as salsichas, produzidas no local - prove a Vermont, recheada com cheddar e nada enjoativa, por US$ 14. Durante a semana, o menu de almoço com entrada, prato principal e sobremesa custa US$ 24,07.

 

Chelsea Market

chelseamarket.com

 

No século 19, diversas fábricas de biscoito funcionavam no complexo onde hoje está o Chelsea Market, entre a Nona e a Décima Avenidas. Hoje, outros fornos trabalham incessantemente por ali. Bares, casas de pães e restaurantes se espalham pelo quarteirão entre as Ruas 15 e 16, próximo a Nona e Décima Avenidas. Os preços são tão variados quanto os cardápios. Um dos mais tradicionais, o Lobster Palace, tem sanduíches desde US$ 7,50. Já no moderno asiático Buddakan você pode separar no mínimo US$ 60 para o jantar - é recomendado fazer reserva.

 

$$$

 

River Cafe

rivercafe.com

 

Localizado exatamente embaixo da ponte do Brooklyn, o River Café oferece uma das melhores vistas que se pode ter de Manhattan. Você vai precisar fazer reserva, especialmente para o jantar - menu a preço fixo de US$ 100. Invista sem medo nos peixes e frutos do mar, especialmente no almoço. De sobremesa, o Chocolate Marquise Brooklyn Bridge, feito com chocolate e sorvete, imita a ponte famosa - e é uma delícia.

 

The Lambs Club

thelambsclub.com

 

Pertinho da Times Square, o The Lambs Club nada tem a ver com a atmosfera frenética e cheia de fast foods das imediações. O ambiente intimista e o cardápio caprichado convidam a um jantar despreocupado - invista nas carnes, bem preparadas (e gigantescas). Espere gastar US$ 70 no jantar.

 

Per Se

perseny.com

 

A cada dia, são criados dois menus degustação com nove pratos - você diz apenas se quer o do chef ou o vegetariano. O preço fixo é de US$ 295 (serviço incluído) e as reservas devem ser feitas com um mês de antecedência.

 

ASSISTIR

 

 

$

 

Museus grátis

 

É possível entrar de graça em vários museus de Nova York - alguns sugerem uma contribuição, não obrigatória. No Whtiney (whitney.org), de arte americana, você paga o quanto quiser às sextas-feiras, das 18 às 21 horas. Aos sábados, das 17h45 às 19h45, o mesmo ocorre no Guggenheim - mas você precisa retirar seu tíquete até as 17h15. No Museu de História Natural (amnh.org), é preciso comprar o ingresso, mas você pode pagar o quanto quiser, assim como no Met (metmuseum.org).

 

Broadway com desconto

tdf.org/Tkts

 

Você quer assistir a um musical da Broadway sem comprometer seu orçamento? Os guichês da Tkts são a solução. Quando um espetáculo não lota, os ingressos do dia que sobram são vendidos nesses locais, com até 50% de desconto. Você terá uma opção limitada de shows para escolher, mas vale a pena. Evite o guichê da Times Square, o mais lotado. No South Street Seaport e no Downtown Brooklyn você sai de ingresso na mão em 15 minutos. Abre às 11 horas.

 

$$

 

Off-Broadway

offbroadway.com

 

A vida artística e teatral nova-iorquina não se restringe à Broadway. Espalhados por toda a ilha de Manhattan, espetáculos variados prometem agradar todo o tipo de visitante. Na lista, musicais como Rent, shows como Stomp e até o grupo performático Blue Man.

 

Lincoln Center

lincolncenter.org

 

Tudo é superlativo no Lincoln Center. São 65 mil metros quadrados dedicados às artes com 11 organizações diferentes e uma concorrida sala de espetáculos onde são realizadas, anualmente, mais de 400 apresentações. Música clássica, balé, jazz e festivais estão na programação - os preços variam de acordo com o espetáculo. É possível ainda fazer o tour guiado, por US$ 15, e conhecer a história e os bastidores do centro de artes. Diariamente, a partir das 10h30.

 

$$$

 

Broadway Vip

broadway.com

 

Quem quer ter uma visão privilegiada dos shows mais disputados da Broadway tem de pagar o preço. Por exemplo: no caso do musical mais procurado do momento, Wicked (O Mágico de Oz), o melhor ingresso custa US$ 361,50, com taxas, na segunda sessão de sábado. Mesmo os assentos mais baratos são salgados: com taxas, US$ 99,64. Entendeu por que o balcão da Tkts é tão concorrido?

 

Cirque du Soleil

cirquedusoleil.com

 

Com o fim da temporada do espetáculo Zarkana, a expectativa fica por conta do lançamento de Michael Jackson Immortal, com curtíssima temporada, no Madison Square Garden: de 3 a 5 de abril de 2012. Os ingressos já estão à venda: a partir de US$ 147,80 (com taxas). Para a fila do gargarejo, são US$ 279,10.

 

COMPRAR

 

 

$

 

Strand Books

strandbooks.com

 

Eis a Disneylândia dos amantes da leitura. São 29 quilômetros de livros na loja, existente desde 1927, no Soho. Vende títulos novos e usados (alguns abaixo de US$ 1) e souvenirs que fogem do tradicional.

 

Black Friday

theblackfriday.com

 

Marcada este ano para 25 de novembro, a principal data de compras nos EUA reúne descontos avassaladores e multidões descontroladas. Vá com foco - é difícil resistir à profusão de ofertas.

 

Woodbury

premiumoutlets.com/woodburycommon

 

O outlet conta com 220 lojas de grifes como Burberry, Dior, Chloe, Armani, Prada... Os descontos são impressionantes. Se não quiser alugar carro para ir, há ônibus diretos do Porth Authority.

 

$$

 

Green Flea Market

greenfleamarkets.com

 

O famoso mercado de pulgas muda de localização toda a semana - o site, sempre atualizado, informa onde será o próximo. De itens de decoração a roupas, de antiguidades a cacarecos, de gibis a discos, você encontra um pouco de tudo por lá. Se não comprar nada, pelo menos a diversão é garantida.

 

Soho e Times Square

 

Para andar nas duas regiões, é bom estar com o cartão de crédito em dia. Na Times Square ficam megalojas irresistíveis, como a Forever 21, Disney Store, Levi’s. O Soho também conta com marcas tradicionais, além de lojas descoladas de jovens designers. Para ver o movimento do Soho, o melhor é ir depois do almoço. Já a Times Square fica lotada o dia inteiro - vá à noite para curtir a tradicional iluminação.

 

$$$

 

Shopping tours

 

Há várias opções de tours de compras por Nova York. Na Elegant Tightwad (theeleganttightwad.com), por exemplo, os consumidores em potencial podem escolher entre vasculhar apenas lojas de acessórios, procurar barganhas no East Village ou ainda criar um tour personalizado. Os preços giram em torno dos US$ 40. Uma alternativa são os passeios do Shop NYCTours (hop-nyctours.com), que tem opções acompanhadas por guias ou não.

 

Quinta Avenida e Upper East Side

 

A Quinta Avenida é o endereço clássico das grifes mais desejadas. Mas não é de hoje que a região do Upper East Side se destaca entre quem busca também itens criativos como os da loja da galeria Gogasian (gogasian.com). O Brooklyn também tem boas opções de butiques charmosas.

 

DORMIR

 

 

$

 

Park 79

park79.com

 

Próximo ao Central Park, no Upper West Side, o Park 79 tem quartos simples, com Wi-Fi grátis, em uma vizinhança tranquila. Os banheiros são compartilhados. Desde US$ 119 (single).

 

The Jane

thejanenyc.com

 

Erguido em 1908, tem quartos em forma de cabines - nem todos com banheiro. Da mobília ao uniforme do recepcionista, tudo remete ao passado. Fica no descolado Meatpacking District e oferece aos hóspedes, além de Wi-Fi grátis, bicicletas. Desde US$ 125 (single).

 

The Pod

thepodhotel.com

 

As paredes com grafites coloridos dão o ar moderno que caracteriza o The Pod. Os quartos são pequenos, mas limpos e confortáveis. Há opções de hospedagem individual ou dupla, com ou sem banheiros. Superbem localizado, na Rua 51 com a Terceira Avenida. Tem Wi-Fi grátis. Desde US$ 159 (single).

 

$$

 

Element

elementtimessquare.com

 

Bem localizado, clean e com princípios ecológicos (há cestos de lixo reciclável nos quartos e piso feito com material reciclado). O Element tem estilo de flat, com geladeira, pia e microondas nos quartos. Com Wi-Fi grátis - diárias desde US$ 260,10 (duplo).

 

Yotel

yotel.com

 

O hóspede faz o check-in como nas máquinas de autoatendimento dos aeroportos e um robô guarda a bagagem. Destaque para o terraço, com dois bares e uma incrível vista da cidade. Nos quartos com banheiros, TV de tela plana e Wi-Fi grátis. A três quarteirões da Times Square. Diárias desde US$ 299 (duplo).

 

Soho Grand Hotel

sohogrand.com

 

No coração do Soho, o hotel-butique tem design clean e, ao mesmo tempo, aconchegante. Todos os quartos têm Wi-Fi grátis. Diárias desde US$ 429 (duplo).

 

$$$

 

The Surrey

thesurrey.com

 

Localizado no Upper East Side, próximo ao Central Park, costuma receber celebridades que não querem chamar a atenção - como Bill Clinton e a presidente Dilma Rousseff. O bar do terraço convida a relaxar - no restaurante, menu assinado por Daniel Boulud. Desde US$ 635 (duplo).

 

St. Regis

stregisnewyork.com

 

Os hóspedes têm mordomo, cama com lençóis de algodão egípcio e travesseiros de pena de ganso. O restaurante Adour tem menu assinado por Alain Ducasse. Desde US$ 995 (duplo).

 

Mandarin Oriental

mandarinoriental.com/newyork

 

Com uma impressionante vista do Columbus Circle e do Central Park, tem tudo o que se espera de um hotel desse porte: serviço impecável, quarto confortável, instalações modernas. Desde US$ 1.055 (duplo).

 

Saiba mais

 

Passagem aérea: O trecho São Paulo - Nova York - São Paulo custa a partir de R$ 2.172 na American Airlines (aa.com) e US$ 1.231 (cerca de R$ 2.245) na Delta (pt.delta.com), ambos em voos diretos. Com conexão, R$ 2.721 na Continental (continental.com) e R$ 2.780,06 na United (united.com.br)

 

Táxi: Andar de táxi é barato - se você tiver com quem dividir, pode ser mais em conta que o metrô. Mas fique esperto: nos dias de chuva e no horário de pico, vai ser difícil achar um. Ah, e não esqueça da gorjeta no fim do trajeto. Quem paga com cartão vê na tela do banco de trás as opções: 10%, 15% ou 20% do valor da corrida

 

Metrô: O MetroCard é uma excelente opção para quem pretende andar muito de metrô. O passe de uma semana, por exemplo custa US$ 14,50 para viagens ilimitadas. O valor por viagem é US$ 2,50 - estude seu itinerário antes no mta.info

Mais conteúdo sobre:
Nova York

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.