Bruna Toni/Estadão
Bruna Toni/Estadão

O destino que você escolheu: cidades históricas de Minas Gerais na Páscoa

Na Batalha de Destinos da semana, especial de Páscoa, nossos seguidores no Instagram (@viagemestadao) escolheram a região mineira, indo de carro, com passeios para casal e focados mais no ecoturismo

Bruna Toni, O Estado de S. Paulo

12 de abril de 2019 | 20h45

Parece que a paixão por chocolate não está assim com a bola toda. Ao menos não para os leitores e seguidores do Viagem no Instagram, que na Batalha de Destinos da semana escolheram como destino de Páscoa as cidades históricas mineiras - foram 60% dos votos. Elas disputavam com Gramado, no Rio Grande do Sul, cujo ponto forte são as fábricas de chocolate. 

Isso quer dizer que vai faltar ovo de Páscoa na sua viagem? De jeito nenhum. Mas a escolha de lugares como Ouro Preto, Tiradentes e Mariana vai te proporcionar outras delícias - incluindo as gastronômicas, afinal você estará em Minas Gerais. 

A PÁSCOA NAS CIDADES HISTÓRICAS

Antes de tudo, as cidades históricas apareceram na nossa batalha porque mantêm muitas das tradições que as fundaram e, durante a Semana Santa, mergulham em rituais e celebrações católicas. Suas igrejas barrocas do século 18 ficam lotadas por fiéis e curiosos de todas as partes do País, e há mais que missa por lá: concertos de música sacra colonial, encenações litúrgicas, corais, vias sacras e procissões transformam a cidade desde o início de abril. Por isso, mesmo que você já tenha ido para lá em alguma outra época, considere ir uma vez na Páscoa também.

CENÁRIOS ROMÂNTICOS

Suas famosas ruas de pedra também são tomadas por tapetes feitos com serragem colorida, dando ainda mais cor ao charmoso cenário formado pelos casarios coloniais. Aliás, 58% dos nossos seguidores escolheram viajar a dois e não com a família toda. Ótima escolha. Não porque as cidades históricas não são para ir com a família, são também. Mas, estando com crianças, talvez a Páscoa não seja o melhor momento, já que boa parte das atividades será mesmo voltada a adultos. E nada mais charmoso, na opinião desta repórter, do que caminhar de mãos dadas, sob a luz do luar, cercada pela arquitetura setecentista. É uma viagem no tempo única, pode apostar.

 

DE CARRO E MESCLANDO ATIVIDADES

Outro ponto forte das cidades históricas é poder oferecer muitas opções de ecoturismo e de turismo cultural e histórico num só lugar - 51% dos nossos leitores/seguidores optaram pelo foco do roteiro ser nos passeios de natureza, ou seja, quase empate com quem preferiu mais cultura e história. Dá para usar os três dias de feriado para mesclar o roteiro.

Como nosso roteiro é de carro, vamos considerar a saída de São Paulo. A ordem das cidades, em relação ao tempo/distância, é: Tiradentes e São João Del Rei (6h); Congonhas (7h); Sabará (7h); Ouro Preto e Mariana (8h). Como são apenas três dias, a melhor opção é focar em uma delas e, no máximo, incluir bate-voltas a lugares vizinhos. Por exemplo: se hospedar em Tiradentes e ir conhecer o centro de São João Del Rei; ou ficar em Ouro Preto e dar um pulo em Mariana (se quiser mais sossego, faça o inverso).

Para escolher sua base, pense se quer mais sossego (Lavras Novas, no distrito de Ouro Preto, é boa sugestão) ou se quer curtir mais o agito do feriado (Tiradentes, por exemplo). Pousadas de charme não faltam em todas elas, com opções de quartos em casarios antigos com história ou mais moderninhos; em meio a natureza ou mais no centro; voltados mais para o luxo ou com pegada mais roots. 

Estar de carro é interessante para o roteiro escolhido: permite que cheguemos a áreas mais afastadas, onde se escondem as boas cachoeiras e lagoas, sem depender de transfer. Mas, para percorrer os centros históricos, esqueça o carro. Não só porque caminhar pelas ruas de pedra, se perdendo em becos, faz parte do charme do passeio, mas também porque será Páscoa e as ruas estarão tomadas por turistas, moradores e pelos eventos que citamos anteriormente. 

O QUE VISITAR EM TRÊS DIAS, FOCANDO NO ECOTURISMO

- TIRADENTES E SÃO JOÃO DEL REI

1. Passeio de Maria Fumaça entre as cidades: a bordo do antigo trem, parte-se da Estação de Ferro Oeste de Minas, inaugurada no século 19. São 12 quilômetros acompanhando o Rio das Mortes e a Serra de São José, área de proteção ambiental. Para a Páscoa, haverá quatro horários disponíveis de saída na sexta e no sábado e três horários no domingo. Reserve:  vli-logistica.com.br/sustentabilidade/trem-turistico.

2. Pôr do sol no alto do morro São Francisco: é imperdível, principalmente se a proposta é romantismo. Talvez você se lembre deste lugar: foi realizada ali uma das gravações mais marcantes da série Hilda Furacão (não darei spoiler, mas se quiser ver, está no Youtube: bit.ly/2v3U278). Dá uma boa visão da serra e da cidade de Tiradentes, e é acessível por caminhada ou de carro. 

 

3. Trilhas na Serra de São José: há ao menos quatro possíveis, com variação de nível de dificuldade e tempo de percurso. A do caminho das cachoeiras, que começa no marco zero da Estrada Real em Tiradentes, leva cerca de 2 horas, incluindo parada para banho em três quedas d'água (dá para ficar mais tempo, claro). Tem nível mediano de intensidade, por conta da subida inicial, inclinada e de pedras. Para algo mais tranquilo, invista na do Menino Maluquinho, de 1 hora; para algo mais intenso, na do Carteiro ou na travessia pela serra, pernoitando na mata. Mas vá acompanhado de guia, agências como a Estrada Real oferecem a aventura.

4. História, cultura e gastronomia: em Tiradentes, entre na Igreja da Matriz e na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos; no Museu Padre Toledo (ex-casa do padre inconfidente); no Instituto Mário Mendonça, com esculturas, pinturas e coleções onde figuram obras de Picasso, Tarsila do Amaral e Rodin. Por lá, todos os anos ocorre o Festival Fartura - Cultura e Gastronomia (este ano de 29 de agosto a 1º de setembro). Ou seja, lugares para comer bem não faltam. Em São João Del Rei, além das igrejas, há o Museu do Automóvel da Estrada Real e o Museu Ferroviário.

- OURO PRETO E MARIANA

1. Passeio de trem entre as cidades: a rota está temporariamente desativada para manutenção, de acordo com a Vale, que também não indica quando ela voltará a funcionar. A linha férrea, contudo, começou a ser erguida a partir de Ouro Preto também no fim do século 19, terminando em Mariana apenas em 1914. Fique de olho no site para futuras viagens: bit.ly/2IreUNw

2. Parque Estadual do Itacolomi: fica ali o chamado Farol dos Bandeirantes, pico de 1.772 metros que serviu de referência aos exploradores séculos atrás. Isso significa que você estará circulando por mais um dos caminhos do ouro. Vá sem pressa para curtir as águas - há várias nascentes de rios e córregos -, apreciar fauna e flora e visitar a tombada Fazenda São José do Manso, que produzia chá e mantém o casarão da época, a Capela de São José e a Fazenda do Cibrão. Abre de terça a domingo, e visitas guiadas podem ser agendadas. Também tem área de camping com restaurante para quem quiser pernoitar. Mais sobre o parque: ief.mg.gov.br.

3. Parque Municipal das Andorinhas: na divisa entre os municípios, outra opção para trilhas, cachoeiras e lagos. Invista em fazer por ali um piquenique romântico ou andar de bicicleta com o par.

4. Minas de exploração de ouro: entre as que estão abertas a turistas estão a Mina Du Veloso, em Ouro Preto, e a Mina da Passagem, em Mariana. Em ambas é possível conhecer um pouco sobre como o ouro foi extraído ao longo do tempo e também entender melhor as condições de vida e de trabalho a que eram submetidos os negros escravizados.

5. Feira da Pedra Sabão: ocorre diariamente na Praça São Francisco, no centro de Ouro Preto, e é ótima para encontrar objetos de pedra sabão, claro, mas também outros tipos produtos, como artesanatos e obras de arte.

6. História e cultura: em Ouro Preto, vá às igrejas São Francisco de Assis (a mais famosa de todas) e Nossa Senhora do Pilar; visite o Museu da Inconfidência e aposte na vida noturna e universitária da cidade. Em Mariana, vá à Casa de Câmara e Cadeia e passeie por suas muitas igrejas, entre elas a do Carmo.  

- OUTRAS CIDADES

Lavras Novas, um dos distritos de Ouro Preto, é ótima para casais que querem clima mais bucólico. O lugar também é conhecido por suas opções de passeios off-road. É cercada pela Serra da Chapada e pela Serra do Trovão, e sua prefeitura lista três mirantes e seis cachoeiras - mas pergunte também aos moradores, que geralmente sabem de outras mais escondidinhas. Uma delas é a Cachoeira dos Namorados, com três quedas d’água. Parece o destino perfeito para nosso tipo de roteiro, não? Saiba mais sobre suas atrações em lavrasnovas.com.br

Congonhas merece sua visita ao menos uma vez na vida: é lá que estão os 12 apóstolos esculpidos por Aleijadinho. Então, chegue e procure pelo Santuário do Bom Jesus de Matosinhos. Se estender seu tempo na cidade, conheça o Parque Ecológico da Cachoeira, que além de abrigar a cachoeira de Santo Antônio, tem piscinas, quadras poliesportivas, campo de futebol, área para camping, lanchonete e estacionamento (congonhas.mg.gov.br). E visite ainda o Museu de Congonhas para ver objetos da arte sacra e da religiosidade popular e ter maior dimensão das culturas que povoam essa região do Pais, culturas que, entre tantas coisas, preservam no campo da tradição os rituais da Semana Santa.

COMO FUNCIONA A BATALHA DE DESTINOS

Toda semana, o Viagem lança uma nova disputa de destinos nos stories do Instagram. Além do lugar, você ainda pode votar no tipo de roteiro que quer fazer. O resultado pauta nossas dicais semanais - confira no fim desta página outros destinos que venceram. Para participar e sugerir destinos para a batalha, siga o Viagem no @viagemestadao e participe.

MAIS DICAS DA BATALHA DE DESTINOS

+ Sevilha: com passeios históricos e culturais, de trem e com temperaturas mais amenas

João Pessoa: de carro, com lugares para contemplação, noite tranquila e bate-volta

+ Vancouver: acompanhado, com passeios culturais e comendo em lugares descolados

+ São Thomé das Letras: num fim de semana, com crianças e no inverno

+ Londres: no inverno, com passeios alternativos e ao ar livre e comida de rua

+ Maragogi: sem crianças, de carro, com hospedagem em pousada e esticada até Maceió

Santiago: em casal, no inverno, lugares ao ar livre, bate-voltas e hospedagem em hotel

São Miguel dos Milagres: com carro alugado, esticada, atrações relax e com emoção

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.