O eterno dilema do dinheiro

Cartão de crédito, traveller check, cartão pré-pago ou as tradicionais verdinhas? Na hora de viajar, qual a melhor maneira de levar dinheiro? A verdade é que tudo vai depender do turista e do país escolhido. Mas algumas dicas são úteis em qualquer circunstância. Seja lá qual for a escolha, é bom reservar uma quantidade de dinheiro para os primeiros dias. Ter trocados facilita - afinal, vai ser difícil conseguir comprar uma garrafinha d''água com uma nota de US$ 100. Além disso, parar a todo momento para sacar dinheiro aumenta as chances de imprevistos, como topar com caixas eletrônicos fora de funcionamento. Sem falar das taxas, cobradas a cada operação. Ter um cartão de crédito internacional é definitivamente importante, mesmo que você decida pagar tudo à vista. A maioria dos hotéis exige um número de cartão para garantir o pagamento de eventuais despesas extras - ao fim de sua estada, você pode pedir para fechar a conta e pagar tudo com dinheiro vivo, sem problemas. Uma boa opção é o Visa Travel Money, que funciona como um cartão de débito, nas versões euro e dólar - escolha essa última caso seu destino seja um país que não pertence à Comunidade Européia. Ele já sai carregado do Brasil, com um depósito a partir de US$ 200 (R$ 410) ou 200 (R$ 505,76) e é aceito em 150 países - as compras são debitadas na moeda local, sem taxas. Também é possível sacar dinheiro em caixas com a bandeira Visa, mas, neste caso, cada operação financeira custa US$ 2,50 (R$ 4,10) ou 2,50 (R$ 6,27). Se precisar de mais dinheiro, ele pode ser recarregado do Brasil. Em caso de perda ou roubo, a segunda via é gratuita e vem com o saldo que restava no cartão extraviado. No site da empresa (www.visa.com.br), há uma lista das casas de câmbio que vendem o produto. Os traveller checks, emitidos pela American Express, são bastante utilizados nos Estados Unidos e no Canadá, onde hotéis, lojas e restaurantes costumam aceitá-los como dinheiro vivo. Em outros países, no entanto, trocá-los significa perder tempo na fila de um banco, que cobrará taxas para prestar o serviço. Os travellers checks podem ser solicitados na central de atendimento da American Express (0800-891-2614). Se você é daqueles que só confiam em dinheiro na mão, fique ligado nestas dicas. As doleiras, usadas debaixo da roupa, não chamam a atenção dos pickpockets (batedores de carteira). Não deixe todo o dinheiro junto: procure separá-lo em diversos bolsos. Se possível, guarde o que puder no cofre do hotel e saia apenas com uma quantidade confortável para despesas adicionais. Afinal, ninguém resiste a umas comprinhas.

O Estado de S.Paulo

17 Junho 2008 | 02h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.