O grande clássico de junho

Caruaru e Campina Grande travam uma disputa acirrada pelo título de maior (e melhor) São João

Lucas Frasão, Especial para O Estado

14 Maio 2009 | 14h37

Mais do que Natal, réveillon ou carnaval. Para muitos nordestinos, o período mais esperado do ano é o mês de São João. Nas cidades em que o espírito junino é levado a sério, há uma rivalidade sem-fim na hora de decidir quem tem a melhor festa. Se houvesse a disputa de um torneio, a final seria entre Campina Grande e Caruaru. Uma decisão tão acirrada quanto um Fla-Flu no Maracanã.

 

As cidades, separadas por apenas 149 quilômetros, têm torcida de cerca de 1,5 milhão de pessoas, correspondente ao número de visitantes que lotam suas ruas durante as festas juninas. Qualquer campinense refere-se à festa de sua cidade como o "Maior São João do Mundo" - e eles até apelidaram o Parque do Povo, que concentra as apresentações, de "Quartel General do Forró".

 

Veja também:

linkNinguém faz festa junina como eles

linkA dieta vai ter de ficar para julho

linkVárias culturas em um só lugar

linkPequena e inesquecível

linkMaceió sonha ser a capital junina

linkDia do santo é feriado em Aracaju

linkEstilos variados no encontro de quadrilhas

linkSossego e clima de interior a poucos quilômetros de Natal

linkA cidade que venceu Lampião

linkRetorno às raízes nordestinas é prioridade em Caruaru

linkQuentão, forró e alta tecnologia

linkAgito sem axé ou trio elétrico

linkGuerra de espadas nas ruas e arrasta-pé no palco principal

 

Os caruaruenses dizem ter, eles sim, o "Maior São João do Mundo". Carinhosamente, chamam a cidade natal de "princesa do Agreste" pernambucano. Isso quando não usam a denominação "Capital do Forró". Na falta de um juiz que resolva a questão, as duas se autointitulam as maiorais.

 

A rixa entre os dois municípios é tão grande que nem mesmo artistas renomados declaram sua preferência. Para evitar atrito, se apresentam nas duas, como é o caso, este ano, de Elba Ramalho, Zé Ramalho, Dominguinhos e Geraldinho Lins.

 

Se a duração da festa for fator de desempate, em 2009, Caruaru está na frente. A cidade pernambucana terá 42 dias de celebração, contra 31 de Campina Grande. Outra vantagem caruaruense é a tentativa de resgatar tradições regionais em sua festa. Mais manifestações populares, menos bandas pop.

 

Campina Grande terá uma festa semelhante às edições anteriores. Mas está reformando seu palco de eventos, instalou câmeras de segurança e inovou ao criar pontos gratuitos de internet sem fio. Seu São João ainda tem a vantagem de se espalhar por dois distritos vizinhos.

 

Na dúvida, é bom não tomar partido. Melhor mesmo é aproveitar a proximidade entre elas e visitar as duas cidades.

 

DUELO EM NÚMEROS

1,5 milhão de pessoas é o público esperado pelas duas cidades.

Empate até o momento

 

6 milhões de reais é o que vai investir Caruaru-PE no evento deste ano, batendo Campina Grande-PB, que deve gastar R$ 5 milhões

 

43 mil metros quadrados é a área disponível para receber a festa na cidade paraibana, que empata a disputa, afinal os pernambucanos contam com 42 mil m²

 

42 dias de folia garantem aos caruaruenses o 2 a 1 no confronto. A rival terá ‘apenas’ 31

 

VOZ DOS ARTISTAS

Elba Ramalho - "O que me encanta em Campina Grande é a originalidade da decoração, assim como as comidas típicas e os shows. Tenho um carinho pela festa por cantar lá sempre no dia 23. Além da memória dos anos em que comemorava o São João na rua com parentes e amigos. Caruaru faz a festa com o mesmo requinte. Neste ano, eles escolheram as atrações de forma bem seletiva."

 

Dominguinhos - "Campina Grande e Caruaru se equiparam em público e atrações. Mas uma não tira o brilho da outra. Em Campina Grande, às vezes, algumas casas levam bandas de música eletrônica ou sertaneja, que não combinam com o São João. Mas as quadrilhas e o forró são maravilhosos nas duas cidades. Cada um sabe melhor como fazer seu farrapapá."

Mais conteúdo sobre:
ViagemSão Joãofesta junina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.