O legado de Munch em dois espaços

Nenhuma visita a museu pode ficar completa em Oslo sem ver de perto uma das obras de Edvard Munch (1863-1944). Ponto obrigatório é a Galeria Nacional (nasjonalmuseet.no) que, entre outros quadros, abriga o que seria a versão original de O Grito, de 1893 - anos depois, o pintor fez novas reproduções da obra. Uma delas está no Museu Munch (munch.museum.no). Este ano, o local promove uma série de atividades especiais, em comemoração aos 150 anos do pintor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.