O pequeno grande enigma das tomadas

Mantenha seus eletrônicos vivos (e a salvo) em qualquer destino. Basta prestar atenção nos tipos de saídas e plugues mundo afora - e providenciar o adaptador

O Estado de S.Paulo

05 Outubro 2010 | 02h31

 

Parece besteira, um simples detalhe. Ainda mais diante da empolgação e da expectativa que envolvem a preparação de uma viagem. Mas quem já passou pela desagradável experiência de não conseguir carregar a bateria da máquina fotográfica por incompatibilidade entre plugue e tomada sabe o transtorno que isso causa. Nesses casos, resta apenas sair à caça de uma loja que venda o item ou contar com a boa vontade do recepcionista do hotel para emprestar um adaptador.

Para evitar contratempos com seus eletrônicos mundo afora, há duas opções: levar na mala um adaptador universal confiável ou comprar um específico para o país a ser visitado (confira a tabela ao lado). Se um adaptador ou conversor de voltagem for mesmo necessário, é bom providenciá-los ainda no Brasil, pois pode ser complicado encontrar um quando já estiver no destino. Ou por acaso você sabe pedir o item em japonês?

Padrão nacional

 

  A bem da verdade, não é preciso ir ao exterior para ter dificuldades para conectar eletrônicos. Os mais detalhistas já notaram: o que não falta no Brasil é variedade de plugues e tomadas - há mais de dez tipos diferentes.

Mas essa bagunça parece estar com os dias contados. A nova padronização estabelecida pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) foi oficializada no início do ano. Agora, o País só produz dois modelos básicos de plugues: com dois pinos (bipolar) ou três (bipolar com aterramento). Já as tomadas ganharam forma de hexágono, ligeiramente rebaixadas, para evitar choques.

 

 

 

Europa 1 (europlug)

Encontrada na maioria

dos países europeus

Encontrada na maioria

dos países europeus

Encontrada na maioria

do

 

 países europeus

 

França e Bélgica

Apresenta um pino para aterramento na própria saída

 

 

 

 

 

 

Inglaterra e Irlanda

A saída inglesa

é famosa por ser

a mais segura do mundo

A saída inglesa

é famosa por ser

  

Itália

Para sorte do turista,

europlugs se encaixam

perfeitamente

Para sorte do turista,

europlugs se encaixam

perfeitamente

  

Estados Unidos, Canadá e Japão

Os dois pinos retangulares

têm espessuras distintas

Os dois pinos retangulares

têm espessuras distintas

Os dois pinos retangulares

têm espessuras distintas

  

Austrália e Nova Zelândia

Plugues com dois ou três pinos

inclinados se conectam à saída

Plugues com dois ou três pinos

inclinados se conectam à saída

Plugues com dois ou três pinos

inclinados se conectam à saída

 

 

Argentina

Apesar de semelhante,

tem tamanho distinto

da tomada da Oceania

Apesar de semelhante,

tem tamanho distinto

da tomada da Oceania

Europa 2 (saída schuko)

É a segunda mais

vista na Europa.

Um europlug

normalmente

serve aqui também

Fique de olho na voltagem para não sair no prejuízo

 

Quem leva na bagagem secador de cabelo, chapinha ou ferro de passar roupa deve redobrar a atenção. Esses eletrônicos normalmente funcionam com uma só voltagem e você corre o risco de ver fumaça saindo do aparelho se não verificar antes o sistema adotado no destino. Em caso de voltagem incompatível, será preciso usar um conversor. Pelo menos se não quiser andar com a roupa amassada ou adotar um look com cabelo ao natural.

Eletrônicos recarregáveis, como laptops, câmeras fotográficas e telefones celulares, geralmente são bivolts, uma preocupação a menos. Confira:

Brasil

Dependendo do Estado, a voltagem é diferente. São Paulo, Rio, Minas Gerais e Bahia adotam o padrão 110 volts. Mesmo assim, algumas cidades paulistas e fluminenses optaram por 220V. Nas capitais, é comum encontrar tomadas 110 e 220 volts. Basta usar a certa para evitar problemas. Os demais Estados ficam em 220V.

 

América do Sul

A maioria dos países utiliza 220 volts, mas há exceções: Colômbia e Equador adotam 120V.

 

América do Norte

EUA, Canadá e México adotam a mesma variação, de 110V a 127V.

 

Europa

A voltagem está praticamente unificada. Os aparelhos elétricos funcionam com 220 a 240 volts.

 

Oceania

Austrália e Nova Zelândia também seguem um só padrão, com voltagem de 230V.

 

Ásia

No Japão, a voltagem usada é de 110 volts. China, Hong Kong e Índia adotam 220V.

 

Veja também:

link Epopeia canadense

linkInconvenientes dos banhos termais

linkSergipe: não tem passeio repetido

blog Blog do Viagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.