O que posso fazer durante a viagem?

Você decidiu ir para a França e faz questão de passar por Paris. Mas, se tem 15 dias, por exemplo, dá para ver mais. Portanto, o próximo passo é consultar várias fontes de informação: guias de viagem (Gabriel Britto considera indispensável comprar o guia impresso com bastante antecedência e lê-lo inteiro, para ter certeza de não estar deixando para trás nada que seja realmente imperdível), reportagens, blogs, fóruns de viajantes, amigos que já foram. Faça uma lista de lugares e atrações.

Mônica Nóbrega, O Estado de S. Paulo

12 Agosto 2015 | 14h07

Claro que a lista fica muito maior do que o tempo que você tem. A forma de cortá-la é buscando informações e fotos dos lugares, para eliminar o que for muito parecido. No exemplo da França, a Catedral de Chartres (a sudoeste de Paris) pode eliminar a de Reims (no sentido exatamente oposto): ambas são medievais e construídas em estilo gótico. 

Pesquise sobre quantos dias ficar em cada cidade de parada e faça nova seleção para cortar o que não couber, sem esquecer que cada deslocamento consome tempo. Organize o roteiro em círculo, evitando idas e vindas. Assim, se você quiser combinar Paris com Estrasburgo, no extremo leste da França, verá uma cidade bem alemã em pleno território francês e ainda pode passar por Nancy, que tem uma maravilhosa praça que é patrimônio da Unesco e onde quase tudo é banhado a ouro, e ainda pode passar por Reims para ver a catedral gótica (Chartres fica fora).

Quanto ao ponto alto da viagem, o lugar que você mais quer ver, quanto antes ele aparecer no roteiro, melhor. Em viagens longas você vai cansando com o passar do tempo e fica mais desatento (e com preguiça).

LEIA MAIS: Dicas para viajar em tempos de crise

Mais conteúdo sobre:
roteiro de viagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.