Oito séculos de história na principal atração de Edimburgo

Erguido sobre a cratera de um vulcão extinto, castelo guarda as joias da Coroa real e outras preciosidades

Niza Souza / EDIMBURGO, O Estado de S.Paulo

03 Agosto 2010 | 02h01

>

 

 
 Melhores ângulos. Castelo a partir do Princess Garden (acima) e a vista do Calton Hill
De fortaleza a depósito militar. De prisão a palácio. A cada nova função, mais anexos, outros prédios, muitos adornos. As mudanças nesses oito séculos de história fizeram do Castelo de Edimburgo um grandioso complexo, preservado como poucos do gênero e atração turística popularíssima na Escócia.

 

    

Sua visita vai começar com a bênção dos lendários William Wallace e Robert the Bruce, que ganharam estátuas logo na entrada do castelo. Não está ligando o nome ao personagem histórico? Wallace (1276-1305) foi interpretado por Mel Gibson em Coração Valente, lutando contra o domínio inglês. E Bruce (1274-1329), outro guerreiro famoso, se auto-coroou rei da Escócia em 1306.

 

    

Antes de começar a percorrer os prédios do complexo, pare no pátio principal, que garante uma bela panorâmica da cidade. Por ali também está a pequena capela de Santa Margareth, a mais antiga construção do castelo, erguida por volta de 1110.

 

    

 

Dedique parte de seu tempo à Sala da Coroa, onde estão expostos joias, cetro e espadas, os mais antigos símbolos do país. Ao lado fica a Stone of Destiny, assento usado durante a coroação dos reis escoceses.

 

    

Preste atenção também no Great Hall, onde eram realizadas as reuniões do parlamento até 1639, e nas celas onde ficavam os prisioneiros. Algumas trazem inscrições em francês, marcas das guerras com o país nos séculos 18 e 19.

 

    

Até hoje o castelo é usado por militares. Ele sedia a 52ª Brigada de Infantaria e o National War Memorial Service, e várias casas servem ao regimento escocês. Com ajuda de um audioguia (3,50 libras, não há opção de portugês, mas a versão em espanhol pode ajudar), você fica sabendo esses e outros detalhes.

Se sua visita estiver programada para a alta temporada, convém comprar o ingresso online, no site www.edinburghcastle.gov.uk (por 14 libras). Caso contrário, as filas podem comprometer o passeio.  

 

  

Ao norte de Edimburgo, o Castelo de Stirling é outro repleto de lendas. Como a de que o rei Arthur teria tomado dos saxões a fortaleza original que havia ali. A história, no entanto, só conseguiu comprovar a existência do prédio a partir de 1124.

 

    

Uma das residências favoritas dos monarcas medievais, Stirling serviu de cenário para suntuosas recepções. O The Great Hall, o maior salão de banquetes da Escócia, foi construído em 1503 por James IV, para impressionar sua noiva, Margaret Tudor, filha do inglês Henrique VII.    

 

Não deixe de passar pelas cozinhas ? no porão, sem janelas ? e dar volta pelo belo jardim. Ah, e como todo ponto turístico, os castelos têm lojas de lembrancinhas. Mais www.stirlingcastle.gov.uk (entrada a 9).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.