Olhar no mundo árabe

Com um quê de balneário e outro de mundo árabe, Dubai é interessante parada - e gratuita - para quem está a caminho de destinos asiáticos em voos da Emirates (emirates.com).

O Estado de S.Paulo

29 Novembro 2011 | 03h08

A cidade não é das mais amigáveis para caminhar. Além do calor constante, as avenidas são larguíssimas e as calçadas, escassas. Metrô e ônibus turísticos vermelhinhos ajudam. No esquema hop-on, hop-off, o Big Bus (bigbustours.com) permite que você desça nos pontos de seu interesse.

Desde a inauguração do Burj Khalifa, o prédio mais alto do mundo com 828 metros, a lista básica começa por ali: no complexo há shopping (o Dubai Mall, maior do mundo em área construída), souk, fonte que dança, calçadão e restaurantes com mesas ao ar livre. Você certamente vai querer ver os bairros de Deira, mais antiguinho, e Bur Dubai, onde ficam os souks de especiarias, tecidos e ouro. E também Jumeirah, à beira-mar, onde estão resorts como o Burj Al Arab (foto).

Já viu tudo isso? Então saiba que o novo "tem de ir" de Dubai é... Abu Dabi (visitabudhabi.ae). A capital dos Emirados Árabes fica a cerca de 120 quilômetros, um bate-volta perfeito. Tem belas mesquitas, um extenso calçadão à beira-mar e o incrível hotel Emirates Palace (emiratespalace.com) - reserve o chá da tarde ou um almoço no libanês Diwan L'Auberge.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.