Bruna Toni/Estadão
Bruna Toni/Estadão

Onde comer em Porto de Galinhas

Frutos do mar e carne de sol, entre outras delícias

Bruna Toni, O Estado de S. Paulo

17 Janeiro 2017 | 04h30

1. BARCAXEIRA

barcaxeira.com.br 

Nossa primeira imersão na gastronomia local foi demorada, mas compensadora. Com um ambiente colorido e cheio de inventividades – porta de banheiro feita de retalhos, guardador de talheres imitando um bolso de calça jeans, plantas de cabeça para baixo no teto –, o Barcaxeira prende a atenção durante a espera – um tanto demorada – pelo prato. “É tudo feito na hora”, justifica um colega recifense conhecedor da casa.

Um banquinho e um violão deixam a trilha sonora na altura adequada, distraindo os clientes enquanto seu famoso escondidinho – de macaxeira, claro – não chega. Porque quando chega, é o silêncio que reina. O tradicional, com carne de sol (e não de carne seca, como estão acostumados os paulistas), custa R$ 54 e serve duas pessoas. Carne de sol à parte, o que conquistou mesmo foi o de camarão (R$ 80,90, para dois).

2. LA CRÊPERIE 

lacreperie-pe.com.br

O nome já deixa clara a especialidade da casa. Com mesinhas ao ar livre bem no centro da vila, o restaurante capricha nos pratos e na variedade: tem de shitake, queijo Gruyère, sorvete de tapioca, limão, Nutella... Este último, aliás, de comer rezando. No cardápio há também mais de 30 tipos de saladas e opções sem glúten (com acréscimo de R$ 5). Os pratos, individuais, custam em torno de R$ 25.

3. BAR DA PRAIA PONTAL DO CUPE

bit.ly/bardocupe

Você pode até não apostar muito nesse restaurante-quiosque à beira-mar. Embora a atmosfera seja simples, os pratos são bem elaborados e têm alta qualidade. 

Quem chega pelo lado oposto ao da praia, onde há espaço para estacionar, até encontra alguma decoração, com placas de frases engraçadinhas (e outras nem tanto). Já sentado (sob o guarda-sol ou em uma das mesas cobertas), comece pela caipirinha de umbu-cajá – foi a mais nobre descoberta da fruta cantada nos versos de Alceu Valença. O caldinho de feijão ou de peixe servido no copinho plástico (R$ 9,90) e o sushi de tapioca (enroladinho de massa de tapioca, recheado com cream cheese e coberto com gergelim e melaço; R$ 15,90) também caem muitíssimo bem.

Não faltam opções de prato principal. Todos servem bem duas pessoas, do arroz de polvo à caldeirada e moquecas de peixe e camarão (R$ 119,90 cada). Se você é daqueles que não dispensa a carne, saiba que há até carneiro na brasa no cardápio.

 

4. PEIXE NA TELHA

peixenatelha.com.br

Passando pela avenida principal da vila de Porto de Galinhas, uma placa indica que, nos fundos de um corredor, encontra-se o Peixe na Telha, ótima pedida para um jantar mais íntimo, com uma gostosa vista para o mar da varanda. Desde 1991, a casa serve delícias como o seu carro-chefe, o peixe na telha (filé de peixe com molho à base de legumes e molho bechamel gratinado com queijo; 

R$ 100,80 para duas pessoas). 

Outra boa pedida é o peixe inteiro grelhado, acompanhado de cuscuz marroquino e camarões; R$ 148,80, para dois.

5. JOÃO RESTAURANTE

joaorestaurante.com.br

Se o melhor fica sempre para o final, não sei. Mas foi no último dia de viagem que tivemos o almoço mais surpreendente. 

Há sete anos, João, o dono do restaurante, decidiu erguer as muretinhas de seu quarto restaurante, dessa vez na Praia de Maracaípe, a 3 quilômetros da vila. A seu favor, contou com o astral descontraído do ponto que atrai surfistas diariamente, e uma pretensiosa atmosfera hippie nas construções que dividem a área com ele.

Mas João foi além: instalou redes coloridas nas árvores que cercam o restaurante, uma piscina para os clientes, caprichou no sabor dos pratos e no atendimento. Resultado: criou o melhor restaurante para se comer bem e relaxar que visitamos, no estilo “low profile”, como ele mesmo gosta de classificar.

Não ouse sair sem provar a caipirinha de cajá com manjericão ou a de manga com pimenta rosa, duas especialidades da casa. A porção de bolinhos de feijoada instigam o paladar (R$ 17,70, com oito unidades). De prato principal, escolha entre o peixe cioba acompanhado de creme de jerimum; macaxeira; arroz com castanha; carne de sol de picanha ou a moqueca Banana da Terra, delícia que serve dois por R$ 89,50. 

6. CASA DO BOLO DE ROLO

Ir a Pernambuco e não experimentar bolo de rolo é como não ir. Os hotéis em Ipojuca oferecem a iguaria no café da manhã. Na vila, passe na Casa do Bolo de Rolo (81-99771-5213) para comprá-lo, grande ou em miniatura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.