Nathalia Molina @ComoViaja
Nathalia Molina @ComoViaja
PUBLICIDADE

Opções econômicas para se hospedar, em casa de aluguel ou hotel

Casas em condomínio de Kissimmee acomodam até oito pessoas, com atendimento em português. No complexo da Universal, unidades para até seis pessoas incluem transporte e entrada antecipada nos parques

Nathalia Molina, Especial para o Estadão

14 de junho de 2022 | 05h00

“Fiquei numa casa em Orlando.” A frase é comum de ser ouvida entre brasileiros. O que muita gente não sabe é que o lugar onde se hospedou, na verdade, se chama Kissimmee, vizinho ao popular destino americano. Juntas, as duas cidades oferecem hotéis econômicos e casas de aluguel, formas de gastar menos com acomodação, especialmente em viagens em grupo. Ter um espaço com cozinha, ainda que apenas com micro-ondas e minigeladeira, também ajuda nas refeições.

As duas propriedades do Magic Village, em Kissimmee, ficam perto dos parques da Disney e de várias lojas de serviço, como a Target, opção para abastecer a despensa. No entanto, o concierge pode se encarregar das compras, caso os viajantes queiram chegar já com isso resolvido. A taxa de serviço custa US$ 45; em compras acima de US$ 240, também é cobrado 25% sobre o valor total gasto.

Os condomínios Magic Village Yards e Magic Village Views, ambos com a marca Trademark Collection by Wyndham, possuem casas de três e de quatro suítes, para até seis ou oito pessoas, respectivamente. As tarifas começam em US$ 249 e mudam conforme a temporada. Meu check-in no Yards foi feito por uma brasileira. Funcionários falando português são comuns nos empreendimentos Magic Village. No térreo, a casa tinha uma suíte, sala, lavabo, cozinha (até com lava-louças), varanda com churrasqueira e cômodo com máquinas de lavar e secar roupas, tábua e ferro de passar.

As outras três suítes estavam no andar de cima. Passei quatro dias hospedada confortavelmente numa delas. O quarto tinha duas camas de solteiro, um banheiro (com chuveiro e banheira dentro do box) e um closet (com prateleiras, cabides e espaço para as malas). Meu quatro tinha a varanda de frente para o ponto da recepção do Magic Village Yards. Lá também ficam a piscina e o restaurante Villaggio, que serve de um bom steak americano à culinária brasileira, com direito a feijoada no menu.

Hotel econômico na Universal

Já em Orlando, foi aberto na pandemia o Universal’s Endless Summer Resort – Dockside Inn and Suites, parte do complexo da marca em Orlando. Achei muito prático ter direito a transporte e entrada antecipada nos parques, na minha visita ao Islands of Adventure e ao Universal Studios Florida. É a oportunidade de ir às atrações mais concorridas sem ter comprado o passe da fila expressa. Outra vantagem: o hotel está novinho e os quartos não possuem carpete.

Segundo empreendimento econômico do Endless Summer Resort, ele fica em frente ao Surfside Inn and Suites. No lobby, um café Starbucks, um bar Sunset Lounge e uma loja com produtos da marca esperam os hóspedes logo no check-in. Ao lado, o Pier 8 Market resolve a vida de quem precisa comer um lanche rápido ou pegar algo para viagem.

Com 2.050 quartos, o Dockside se divide em duas torres. As suítes possuem TV e mini cozinha, com micro-ondas, geladeira e mesa com banco e cadeiras. Na hora de se dividir entre banho e arrumação, há um espelho de corpo inteiro atrás da porta de entrada, o banheiro (com banheira) e um espaco separado dele, com duas pias.

Existem acomodações com um quarto para até quatro viajantes e com dois quartos para no máximo seis – as tarifas começam, respectivamente, em US$ 134 e US$ 189; variando conforme o total de dias e a época do ano. Nas unidades maiores, o quarto separado conta com cama de casal, TV e pequeno closet (com tábua e ferro de passar roupa).

Encontrou algum erro? Entre em contato

PUBLICIDADE

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.